Treinador de Poirier é cauteloso sobre 'quadrilogia' e aponta má fase de McGregor como determinante | SUPER LUTAS

Treinador de Poirier é cauteloso sobre ‘quadrilogia’ e aponta má fase de McGregor como determinante

Um dos responsáveis pelo sucesso de Dustin, Mike Brown freia desejo do irlandês e afirma que atleta precisa vencer antes de novo encontro

D. Poirier (esq.) derrotou C. McGregor (dir.) por duas vezes em 2021. Foto: Reprodução/Instagram

Que Dustin Poirier se mostrou superior a Conor McGregor pela segunda vez em 2021, isto poucos conseguem contestar. Para o técnico do norte-americano, Mike Brown, no entanto, a expectativa para um quarto confronto deve ser minimizada. Segundo o treinador, o resultado prova muito sobre o momento dos atletas e a situação do irlandês pode complicar um novo encontro.

Veja Também

“Não acho que precisamos (de uma quarta luta), mas, quem sabe onde estarão quando Conor se recuperar e voltar. Vamos ver. Ele tem uma jornada pela frente. Talvez ele precise enfrentar alguém e vencer, mas ele é a maior estrela no esporte”, disse Brown, em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Treinador na American Top Team (ATT), Mike acredita que uma ‘quadrilogia’ poderia fazer sentido apenas por respeito ao legado de McGregor. Não sendo isso, o técnico afirma que seu pupilo já provou ser um melhor lutador do que o antigo rival.

“Ele (Conor) mudou o ‘jogo’, fez muito pelo esporte. É o maior que o esporte já viu, atrai muitos olhares. Ele fez muitas grandes coisas, mas temos um lutador superior (Poirier)”, encerrou.

No último fim de semana, Poirier pode ter encerrado uma trilogia que foi iniciada em 2014, quando ambos ainda atuavam no peso pena (até 65,7kg.). Ao bater McGregor pela segunda vez na temporada, o norte-americano assegurou o direito de desafiar Charles do Bronx pelo cinturão dos leves (até 70,3kg.), conquistado pelo brasileiro em maio.

Lenda do MMA, Conor acabou vivenciando o momento mais trágico em sua trajetória no esporte. O lutador fraturou o tornozelo nos segundos finais do confronto e acabou batido por nocaute técnico (interrupção médica). Com o novo revés, o irlandês segue sem vencer na divisão desde 2016.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments