Anderson Silva elege os quatro principais ícones da história do UFC em sua opinião | SUPER LUTAS

Anderson Silva elege os quatro principais ícones da história do UFC em sua opinião

B.J. Penn, Khabib Nurmagomedov, Royce Gracie e Minotauro foram os escolhidos para compor o 'Monte Rushmore' do Spider

A. Silva (foto) elegeu seu ‘Monte Rushmore’ do UFC. Foto: Reprodução / Twitter UFC_Brasil

Quando se compõe uma lista com os maiores nomes da história do UFC, dificilmente o nome de Anderson Silva não estará presente. Mas e quando é o próprio Spider quem tem a missão de eleger os principais ícones da organização?

Veja Também

Em entrevista ao site britânico Give Me Sport, Anderson elegeu os quatro lutadores que estariam presentes em uma versão do Monte Rushmore baseada na história do Ultimate.

Monte Rushmore é uma grande escultura localizada em uma montanha na Dakota do Sul, nos Estados Unidos, que contém os rostos de quatro históricos presidentes norte-americanos: George Washington, Thomas Jefferson, Abraham Lincoln e Theodore Roosevelt.

Os dois primeiros nomes escolhidos por Anderson Silva para compor seu Monte Rushmore do UFC foram os de dois ex-campeões do peso leve (até 70,3 kg): B.J. Penn e Khabib Nurmagomedov.

“Bom, tem vários diferentes lutadores que eu respeito, mas se estamos falando dos melhores, eu diria B.J. Penn. O que ele fez pelo esporte é incrível”, afirmou o Spider. “Khabib também é um monstro, ele é fantástico. O seu wrestling, a sua pressão, o jeito que ele luta mudou o jogo”.

E é claro que não faltariam representantes brasileiros na lista de Anderson Silva. Para finalizar a lista, os nomes escolhidos foram Royce Gracie e Rodrigo Minotauro.

“Eu também colocaria Royce Gracie, ele começou tudo. Sem ele não existiria nada, não existiria o UFC. Meu amigo Minotauro também. Ele é o meu mestre. Foi quem me deu a faixa-preta de jiu-jitsu”, completou Anderson.

Aposentado do MMA, o ex-campeão peso-médio do UFC resolveu se aventurar no boxe profissional. Recentemente, em seu retorno aos ringues, o Spider derrotou o ex-campeão mundial Julio Cézar Chávez Jr por decisão dividida após oito rounds. O Spider falou sobre a nova fase e demonstrou respeito pela nobre arte.

“Estou trabalhando duro e quero mostrar respeito por cada atleta do boxe. Preciso fazer o meu melhor, pois se eu não estiver fazendo meu melhor, não estarei respeitando o esporte e as pessoas que fizeram o esporte ser do tamanho que é. Tenho 46 anos anos e sou muito sortudo por continuar fazendo meu trabalho e fazendo algo tão especial. Está tudo perfeito, maravilhoso e estou aprendendo muito”, finalizou o brasileiro.

Escute o Podcast SUPER LUTAS #22 com a partipação do árbitro Flávio Almendra

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments