Ray Cooper III e MacDonald medem forças em busca de uma vaga na final do GP dos meio-médios na PFL #7 | SUPER LUTAS

Ray Cooper III e MacDonald medem forças em busca de uma vaga na final do GP dos meio-médios na PFL #7

Magomed Magomedkerimov e Sadibou Sy também se enfrentam no outro lado da chave; Raush Manfio também quer chegar às finais dos playoffs dos leves e encara Clay Collard no card

R. Cooper III (esq.) e R. MacDonald (dir.) se enfrentam na luta principal da PFL #7. Foto: Reprodução/YouTube

Nesta sexta-feira (13), a PFL #7 segue com o Grand Prix dos leves (até 71,3kg.) e meio-médios (até 77kg.). Ex-UFC e Bellator, Rory MacDonald mede forças contra o atual campeão do torneio, Ray Cooper III, na luta principal da noite. O vencedor garante uma vaga na final da competição e encara Magomed Magomedkerimov e Sadibou Sy, que também se enfrentam no card.

Veja Também

Raush Manfio é o representante brasileiro na semifinal do GP dos leves (até 70,3kg.) e tenta carimbar seu passaporte à decisão rumo ao prêmio de US$ 1 milhão (cerca de 5,2kg.).

Ele encara Clay Collard no card principal da PFL. Uma luta antes, Loik Radzhabov e Alexander Martinez também decidem quem leva a outra vaga dos playoffs.

Ray Cooper III x Rory MacDonald

Membro da PFL desde 2018, Ray Cooper III é o nome a ser batido na categoria. Isto porque o havaiano é o atual campeão do Grand Prix dos meio-médios e, em 2019, levou a ‘bolada’ para casa. Na edição atual, o atleta conseguiu duas vitórias diante de Jason Ponet e Nikolay Aleksakhin. Ele, inclusive, se classificou em terceiro.

Ex-campeão dos meio-médios (até 77kg.) do Bellator e ex-desafiante ao título do Ultimate, Rory MacDonald é o grande nome do Grand Prix da divisão e quer ‘fazer valer’ seu favoritismo. O canadense, no entanto, ficou em segundo lugar (atrás apenas do brasileiro João Zeferino, que saiu da competição por lesão) na fase inicial com seis pontos, após finalizar Curtis Millender e perder para Gleison Tibau, em resultado polêmico na decisão dividida dos juízes.

Cooper III, que está em uma sequência de cinco lutas sem perder, tem histórico de 22 resultados positivos, sete negativos e um empate em sua carreira, que se iniciou em 2012.

Profissional desde 2005, MacDonald é tido como um dos melhores lutadores da divisão do mundo. Coincidentemente, o canadense tem o exato mesmo retrospecto que seu adversário e conta com um cartel de 22 vitórias, sete derrotas e um empate na carreira.

Raush Manfio x Clay Collard 

No peso leve (até 70,3kg.), a maioria dos amantes das artes marciais mistas foi pega de surpresa quando o ex-campeão do Ultimate, Anthony Pettis, não chegou aos playoffs. Ainda assim, outros quatro atletas têm a chance de impressionar em busca da sonhada bolada de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,2 milhões).

Único representante brasileiro nos playoffs da divisão, Raush Manfio deseja utilizar seu jiu-jitsu para finalizar pela primeira vez na carreira. O ‘Cavalo de Guerra’, como é conhecido, passou por Joilton Pelegrino e o próprio Anthony Pettis – ambos na decisão dividida – para se credenciar às semifinais. Em sua carreira, são 13 triunfos e três reveses.

Clay Collard, que passou em segundo lugar, teve trajetória semelhante à do brasileiro. O norte-americano surpreendeu, ‘castigou’ Anthony Pettis em sua estreia e derrotou Pelegrino também na decisão dividida dos juízes. Profissional desde 2011 e com passagem no boxe profissional, o ‘Cassius’ emplacou quatro vitórias seguidas e soma 20 trinufos, oito reveses e uma luta sem resultado.

Outro lado da chave

Ex-Ultimate, João Zeferino passou em primeiro lugar na divisão dos meio-médios (com oito pontos) e se preparava para o combate contra Magomed Magomedkerimov no card. Entretanto, o brasileiro machucou a mão e deu lugar ao sueco Sadibou Sy, que estava em quinto lugar.

Além do combate entre Clay Collard e Raush Manfio, o outro duelo da divisão é composto por Alexander Martinez e Loik Radzhabov, que passaram em primeiro e quarto lugar, respectivamente. A luta, inclusive, trata-se de uma revanche, já que os dois combatentes se enfrentaram em um equilibrado confronto na primeira fase, que teve o paraguaio como vencedor por decisão dividida.

Gleison Tibau no card

Primeiro ‘reserva’ nos meio-médios, o veterano Gleison Tibau também se apresentará no evento e, no card preliminar, enfrenta o norte-americano Micah Terrill. O brasileiro, que esteve em sétimo na primeira fase, vem de vitória contra o próprio Rory MacDonald e é a primeira alternativa, caso algum lutador tenha problemas antes de sua apresentação.

Ficha técnica da PFL #7

Data: 13 de agosto de 2021

Horário: A partir das 18h30 (horário de Brasília)

Local: Seminole Hard Rock Hotel & Casino, Flórida (EUA)

Como assistir: SUPER LUTAS AO VIVO em tempo real e Canal Combate (todo o card) pela TV

CARD PRINCIPAL

Peso meio-médio (até 77kg.): Rory MacDonald x Ray Cooper (semifinal)

Peso meio-médio (até 77kg.): Magomed Magomedkerimov x Sadibou Sy (semifinal)

Peso leve (até 70,3kg.): Clay Collard x Raush Manfio (semifinal)

Peso leve (até 70,3kg.): Loik Radzhabov x Alexander Martinez (semifinal)

CARD PRELIMINAR

Peso meio-médio (até 77kg.): Micah Terrill x Gleison Tibau

Peso leve (até 70,3kg.): Olivier Aubin-Mercier x Darrell Horcher

Peso meio-médio (até 77kg.): Brett Cooper x Tyler Hill

Peso meio-médio (até 77kg.): Magomed Umalatov x Leandro Buscapé

Peso meio-médio (até 77kg.): Kyron Bowen x Michael Lombardo

Peso leve (até 70,3kg.): Hopeton Stewart x Elvin Espinoza

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments