Companheiro de treinos de Nick Diaz acredita que vitória do ‘bad boy’ no UFC 266 pode levá-lo ao cinturão

Gilbert Melendez afirma que histórico do veterano no MMA pode fazer com que atleta ‘fure fila’ e desafie campeão dos meio-médios

N. Diaz volta ao UFC após mais de cinco anos de inatividade. Foto: Reprodução/Instagram

Neste sábado (25), Nick Diaz fará seu retorno ao MMA após mais de seis anos de inatividade. Adversário de Robbie Lawler em revanche no UFC 266, o ‘bad boy’ pode retomar a condição de desafiante ao título, caso supere o rival, ao menos é o que pensa Gilbert Melendez. Companheiro de treinos do ‘bad boy’, o amigo do veterano explicou por que acredita que o lutador pode ‘furar a fila’ no Ultimate.

Veja Também

“É enorme. É uma vitória para todos. Se sou Brian Ortega e (Alexander) Volkanovski, estaria empolgado de ter esses caras no card que estou liderando. Eles vão trazer os olhares. Caso Nick tenha sucesso e vença, claro, ele fica em condição de disputar o cinturão. Todos vão querer enfrentá-lo. Todo mundo quer desafiar uma lenda”, disse Melendez, em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Em defesa de Nick, Gilbert seguiu explicando por que dar uma luta pelo título ao amigo faria sentido. Mesmo fora do esporte por mais de seis anos, Melendez afirma que o ‘bad boy’ faz bem aos ‘negócios’ da organização, pelo nome que construiu e engajamento por grande parte dos fãs.

“Nós entendemos que não estamos no ramo das lutas, é o ramo do entretenimento. Você tem que ser um grande lutar, mas também gerar engajamento. Você pode ser Conor McGregor, vindo de duas derrotas, voltar e lotar arenas. Você terá as lutas por esses motivos. Então, sim, seria gigante para Nick voltar e vencer. De repente, ele poderia ir diretamente para um cinturão”, encerrou.

Desafiante ao cinturão linear dos meio-médios (até 77kg.) em 2013, Diaz não luta desde seu embate contra Anderson Silva, em 2015. Neste fim de semana, o atleta atuará entre os médios (até 83,9kg.) em acordo firmado no início desta semana.

Caso supere Robbie Lawler, Nick conquistará a primeira vitória em quase 10 anos. O último resultado positivo do veterano aconteceu em outubro de 2011, quando bateu BJ Penn em luta histórica pelo UFC 137.

Podcast #034: A volta de Borrachinha ao UFC e a possível aposentadoria de Fedor