TJ Dillashaw projeta disputar título dos galos, mas não descarta combate contra José Aldo

Norte-americano, que ocupa a segunda colocação nos galos, se recupera de grave lesão no joelho e fala sobre possibilidades para sua próxima apresentação

TJ. Dillashaw é o segundo colocado na divisão dos galos. Foto: Reprodução/Instagram

Em sua última aparição, realizada em julho deste ano, TJ Dillashaw voltou após dois anos para derrotar Cory Sandhagen na decisão dividida dos juízes e, agora, está confiante com a possibilidade de chegar a uma disputa de título dos galos (até 61,2kg.) já na próxima apresentação. O norte-americano, no entanto, não descarta um possível combate contra José Aldo.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Pelo que me disseram (UFC), eu vou lutar pelo cinturão em seguida. Então é aí que está minha mentalidade agora. Mas m****, é o José Aldo. Para mim, é uma das maiores lenda de todos os tempos. É difícil pensar em não aceitar uma luta, caso ela seja oferecida para você. Mas estarei lutando pelo cinturão a seguir, pelo o que me disseram”, revelou Dillashaw, em entrevista ao ‘MMA News’.

Apesar de já projetar seu futuro, TJ se encontra em posição delicada na ‘travada’ categoria dos galos. Campeão linear, Aljamain Sterling enfrentaria Petr Yan em revanche, mas ainda não está liberado de sua lesão e, por isso, precisou sair do duelo. Dillashaw, inclusive, poderia enfrentar o russo, mas se recupera de uma dura lesão no joelho e esteve indisponível para assumir o protagonismo no UFC 267. Agora, seu último oponente Cory Sandhagen recebeu a aguardada chance para uma disputa do título interino.

PUBLICIDADE:

Outra alternativa apresentada por TJ Dillashaw, o brasileiro José Aldo também já tem luta marcada. O ‘Campeão do Povo’, agora, encara Rob Font no dia 4 de dezembro rumo ao topo da divisão.

Aos 35 anos, TJ Dillashaw tenta recuperar seu cinturão – que deteve em duas oportunidades. Em sua primeira chance, o norte-americano nocauteou Renan Barão e, no segundo confronto, superou seu arquirrival Cody Garbrandt. Profissional desde 2010, ele tem um cartel de 17 resultados positivos e quatro negativos, além de ocupar a segunda colocação no ranking.

Podcast #74: O Adeus trágico a Leandro Lo +Derrotas brasileiras no UFC Vegas 59