O que acontece quando a rival é substituída de última hora? Luana Dread explica processo a dias do UFC Vegas

Com luta confirmada contra Lupita Godinez a menos de sete dias para evento, atleta mostra confiança por vitória e conta passo a passo para encontrar adversária

L. Dread é aposta brasileira no peso mosca do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Você já se perguntou o que passa pela cabeça de um lutador quando um oponente deixa o confronto a poucos dias de um compromisso? Representante dos moscas (até 56,7kg.), Luana Dread passou pelo ‘pesadelo’ nesta semana. Com adversária selecionada de última hora, a brasileira detalhou o processo do cancelamento até o encontro de uma nova rival no UFC Las Vegas 40.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Apesar do susto inicial, depois de Sijara Eubanks testar positivo para Covid-19 e deixar o evento deste sábado (16), Luana Dread segue confirmada no evento. Agora, a lutadora enfrenta Lupita Godinez e, em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, detalhou como soube da alteração e o que acontece na sequência.

Como ficou sabendo do cancelamento?

Já em Las Vegas para o compromisso do fim de semana, Luana detalhou como ficou sabendo que Eubanks não estaria apta a lutar no fim de semana.

PUBLICIDADE:

“Eu cheguei aqui, fiz os teste (de Covid-19). Eu tinha acabado de chegar de viagem, não tinha dormido muito. Fui descansar e, daqui a pouco, vejo meu professor batendo na porta bem devagar, e conversando com uma pessoa. Ele me chamou e disse: ‘venha aqui. É o seguinte, caiu a luta. Sua adversária estava com Covid. Eles (UFC) queriam te jogar para novembro, só que novembro estava lotado. Eles conseguiram uma adversária para você hoje’. Pensei: nossa, ainda bem, senão teria que voltar. Eu tinha acabado de chegar. Querendo ou não, é um camp (período de treinamentos) jogado no lixo”, descreveu a combatente.

Nova rival: o que acontece agora?

Como muitos sabem, o processo de treinos para um adversário específico é, quando não há imprevistos, carece de dedicação exclusiva ao rival. Porém, como a equipe age quando existe um novo adversário sem o tempo apto para treinos mais rigorosos? Dread, então, conta como foi feita a análise para Lupita Godinez, que atuou e venceu no último fim de semana.

PUBLICIDADE:

“Na semana passada, eu não assisti à luta dela (Godinez) porque estava fazendo fisioterapia. Eu já tinha assistido à primeira luta dela no UFC, ao vivo. Assim confirmaram a luta, nós fomos para o quarto e assistimos às lutas para ver o que tinha que fazer, saber o jogo dela, já que trabalhamos para enfrentar outra pessoa”, contou.

PUBLICIDADE:

É possível aproveitar alguma estratégia?

Vale lembrar que a saída de Eubanks não foi o primeiro imprevisto para o próximo compromisso de Luana. Antes, a brasileira estava escalada para encarar Maryna Moroz, que também acabou deixando o confronto. Assim, a tupiniquim brinca com a situação e responde sobre aproveitar ou não, as estratégias firmadas nos últimos meses.

“Eu treinei para dois estilos (risos). Então, eu treinei para uma coisa, depois, para outra. Ela (Godinez) é um intermediário. Estou pronta para ela. Lógico, eu assisti um pouco da diferença dela para as outras meninas. Não é só a parte da trocação, parte de chão. É uma mistura dos dois”, afirmou.

Como bater a nova rival

Passado o momento de tensão, chegou a hora de analisar a oponente. Mesmo com pouco tempo para o confronto, Dread mostra conhecer o tipo de problema que enfrentará no fim de semana.

“Eu tenho que trabalhar na minha distância, por ela ser uma lutadora menor. Se eu conseguir, vai ser bem difícil a luta para ela”, disse.

Luta confirmada, como seria o desfecho ideal?

Com desejo de dar show no UFC Las Vegas 40, Luana tem um desfecho dos sonhos para sua luta contra Godinez. A brasileira não esconde a vontade de conseguir o primeiro nocaute com as luvas do Ultimate.

“Eu gostaria muito de dar uma cotovelada e que ela caísse (risos). Seria muito bom. Gostaria de nocautear. Nunca nocauteei no UFC, mas, se fosse uma finalização. Acredito que dê para encerrar a luta de algum jeito. Tudo bem, também, ir até o final. Eu gosto de lutar. Quanto mais porrada trocar e fazer uma boa luta, é o que eu quero. Mostrar minha evolução”, encerrou.

Histórico das atletas

Aos 28 anos, Luana Dread se encaminha para a 10ª apresentação como profissional no MMA. Hoje, a paulista soma sete vitórias e dois reveses.

No Ultimate desde abril desta temporada, Lupita Godinez terá seu oitavo compromisso na modalidade. A atleta tem seis triunfos e um tropeço.

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS