PODCAST

Crime brutal tira vida de Leandro Lo, lenda do jiu-jitsu; desdobramentos do UFC Vegas 59. SUPER LUTAS debate.

Técnico de Vettori, Rafael Cordeiro prevê ‘guerra’ entre pupilo e Borrachinha no sábado

Treinador do italiano aposta fichas nos punhos do aluno na luta principal do UFC Las Vegas 41; vencedor pode se credenciar a nova disputa de cinturão

Um dos responsáveis por preparar Marvin Vettori para seus compromissos no Ultimate, Rafael Cordeiro tem grandes expectativas para o pupilo no UFC Las Vegas 41, que acontece neste sábado. Técnico do italiano, o brasileiro falou com exclusividade ao canal no YouTube do SUPER LUTAS e não escondeu a empolgação para o confronto entre o aluno e Paulo Borrachinha. Para o treinador, uma ‘guerra’ está próxima de acontecer.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Renomado no mundo do MMA, Cordeiro sabe da importância do compromisso para Vettori. O vencedor do confronto poderá ganhar a chance de disputar pela segunda vez o cinturão dos médios (até 83,9kg.).

Confirmação da luta

Destaque nos médios, Marvin fará se encaminha para sua terceira luta na temporada. O compromisso contra o brasileiro acontece cerca de quatro meses depois da tentativa frustrada do italiano em conquistar o título do grupo no confronto contra Israel Adesanya. Rafael, então, falou sobre a estratégia de aceitar o confronto contra Borrachinha.

PUBLICIDADE:

“Logo que terminou a luta do Marvin contra o Israel (com derrota para o italiano), foi cogitado que o nome (para a sequência) era o Borrachinha, pelo fato do Borrachinha ter perdido (para Adesanya) e todo mundo quer uma chance de lutar pelo cinturão. Quando você perde uma luta para o campeão, tem que ver qual é o mais provável que pode dar mais uma vez a chance. Juntou a fome com a vontade de comer. É uma luta que faz sentido para os dois”, disse Rafael.

Expectativa para a luta

Se de um lado Borrachinha impressiona com sua força física e capacidade de nocautear seus adversários, para Cordeiro, Vettori não fica atrás. Presente no período de treinos do italiano, o técnico descreveu como imagina o desafio do pupilo neste fim de semana.

“O Borrachinha é um cara muito forte, que vem para dentro, assim como o Marvin. Os dois gostam de trocar porrada em pé. Não acho que os dois vão procurar luta de chão.  Às vezes até me incomodo com o fato dele não colocar os adversários para baixo. Acho que a luta vai se desenrolar de pé. Luva pequena, dois caras que têm o soco forte. Quem botar a primeira mão, vai ter uma vantagem. Espero que o Marvin coloque a primeira mão, saiba pressionar o Borrachinha do começo ao final”, afirmou.

PUBLICIDADE:

‘Guerra’ no octógono

Depois de apontar como imagina o duelo sendo encaminhado, Rafael Cordeiro evitou cravar o desfecho do confronto. O treinador, no entanto, prevê uma verdadeira batalha entre dois lutadores que almejam uma nova chance de lutar pelo título.

“Eu vejo uma grande guerra com dois atletas bem preparados. É muita prepotência de um treinador dizer que o atleta vai nocautear no primeiro round. (…) Ali dentro (do octógono), a realidade é outra. São dois atletas que estão com sede de vitória e sabem a importância dessa vitória na carreira dos dois. Preparamos o Marvin para estar apto a segurar a pressão e dar pressão. Sabemos que é um esporte que tem que saber apanhar também, em silêncio. (…) Você tem que estar preparado em todas as valências para dar um grande show”, encerrou.

PUBLICIDADE:

Histórico dos atletas

Último desafiante ao cinturão dos médios, Marvin Vettori se encaminha para sua 24ª luta como profissional no MMA. O atleta de 28 anos soma 17 vitórias, cinco derrotas e um empate.

Sem atuar desde o tropeço contra Israel Adesanya em setembro de 2020, Paulo Borrachinha terá o 15º desafio na modalidade. O mineiro de 30 anos, atualmente, tem 13 triunfos e um revés.

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC