Novo milionário, Raush Manfio revela que pensou em desistir de lutar antes fazer história na PFL

Campeão dos leves e vencedor do torneio da categoria desabafa sobre momentos de dificuldades até chegar ao topo da organização

Novo milionário do MMA, Raush Manfio tem motivos de sobra para comemorar a fase na carreira. Exemplo de superação, o brasileiro, que conquistou o mundo ao passar por Loik Radzhabov em uma verdadeira batalha na PFL 10, falou com exclusividade ao canal no YouTube do SUPER LUTAS e abriu o coração ao falar do momento. Campeão do torneio dos leves (até 70,3kg.), o atleta desabafou sobre momentos de dificuldades que antecederam o feito histórico no decágono.

PUBLICIDADE:

Veja Também

O atual líder da categoria até 70,3kg. foi uma grata surpresa para os fãs tupiniquins do MMA. Para atingir o topo absoluto do grupo, o combatente passou por pedreiras, vencendo, inclusive, a aposta da companhia para a temporada 2021, Anthony Pettis.

Caiu a ficha?

Pouco mais de um dia depois de vencer o torneio da organização no peso leve, Manfio afirma que a ‘ficha ainda não caiu’. O atleta fala sobre a sensação de ser um dos principais nomes nas artes marciais mistas.

PUBLICIDADE:

“Não caiu a ficha ainda. O cinturão é pesado, então, já ajuda a saber que é meu. É uma mistura de emoções. O dinheiro ainda não bateu na conta. Não posso dizer estou rico ainda (risos)”, brincou o campeão.

A luta em si

Para chegar ao cinturão, Raush não teve vida fácil. Invicto no campeonato com três vitórias consecutivas, Radzhabov vendeu caro o confronto e entrou um verdadeiro desafio de 25 minutos ao tupiniquim, que foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes. Ciente que protagonizou um grande espetáculo, o brasileiro falou sobre o desafio.

PUBLICIDADE:

“Eu estava convicto da vitória. Para mim, foi uma surpresa ele (Radzhabov) não ter caído no quarto round. O único round que eu perdi foi o terceiro. (…) Terminei (a luta) já chorando. Não tem mais como”, afirmou.

PUBLICIDADE:

Volta por cima

Para quem não sabe, Manfio entrou no torneio da PFL como suplente. Azarão no campeonato, o brasileiro falou sobre os momentos de superação e revelou que pensou em parar de lutar profissionalmente.

“Eu já estava quase três anos sem lutar. Antes de entrar na PFL, eu liguei para o meu empresário e falei: ‘para de arranjar luta para mim. Eu não quero mais’. Eu estava me dando bem dando aulas particulares. Já fiz de tudo aqui (nos Estados Unidos). Passei um tempão trabalhando com faxina. Depois desse período mais difícil, estava dando aulas particulares e me encontrando no mercado, que é algo que sei fazer. (…) Foram nove lutas canceladas, quase três anos nesse processo”, contou.

O que fará com o milhão?

Dono de um dos cheques de US$1 milhão (mais de R$5 milhões), Manfio respondeu a questão clichê: o que fará com a ‘bolada’ recebida?

“Uma coisa que quero comprar de diferente, além de uma casa, é um carro. O nome aqui é Stinger (KIA). É um carro que eu sempre olhei e falei: ‘um dia inda vou ter’. Nem é dos mais caros. Vou lá essa semana, vou só esperar o dinheiro bater na conta (risos)”, declarou o campeão.

Mensagem motivacional

Depois de passar por altos e baixos na carreira e viver o melhor momento como profissional no MMA, Manfio tem um recado aos fãs. Para os que passam por dificuldades, aí vai um conselho do novo campeão da PFL.

“Oito meses atrás, eu estava limpando escritórios de noite, implorando a Deus que me desse uma oportunidade. Era um trabalho que não me dava prazer nenhum, mas me trazia o pão. Estava muito infeliz. (…) Coloquem Deus na frente. Prometo que ele não vai decepcionar. Aguente. Estou vivendo um momento extraordinário, não desistam”, encerrou.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?