Junior Cigano acusa Mike Tyson de ‘roubar’ um de seus bônus de ‘Performance’ no UFC

O ex-campeão dos pesados alegou que receberia dois bônus no mesmo evento mas a lenda do boxe teria convencido Dana White a mudar de ideia

J. Cigano foi demitido recentemente do UFC Foto: Reprodução/Instagram

Demitido recentemente do UFC, o brasileiro Júnior Cigano afirmou que perdeu um bônus de ‘Nocaute da Noite’ por culpa da lenda do boxe Mike Tyson. Em entrevista ao ‘Sun Sport‘, o ex-campeão dos pesados (até 120,2kg) lembrou de um evento no ano de 2013 onde receberia o prêmio do Ultimate, mas a eterna estrela da nobre arte teria demovido o presidente Dana White da idéia.

PUBLICIDADE:

LEIA MAIS: VÍDEO: Lutador acerta ‘chute bicicleta’ em golpe incrível no UFC

Veja Também

“Quando lutei com Mark Hunt (no UFC 160, em 2013), era para eu conquistar dois bônus naquela noite. Mike Tyson estava lá (na arena) assistindo e durante a coletiva de imprensa após as lutas, Dana White disse: ‘Junior ganhou dois bônus: Melhor Luta da Noite e Melhor Nocaute da Noite, mas eu perguntei Mike e ele me disse para dar o prêmio de Nocaute para outra pessoa'”, contou Cigano.

PUBLICIDADE:

Segundo o ex-campeão dos pesados, mesmo derrotando Hunt com um belo nocaute, a lenda do boxe questionou o fato de ele receber dois bônus após o evento, situação que era comum na época.

“Ele disse (para Dana White): ‘Por que dar dois bônus para apenas um cara?’ Então, Tyson tirou de mim os US$ 50 mil. Então, ele me deve US$50 mil. Ele me privou disso”, finalizou Júnior.

PUBLICIDADE:

Na ocasião, Mike pediu ao UFC para premiar o peso leve (até 70,3kg) TJ Grant que nocauteou o ex-desafiante Gray Maynard ainda no primeiro round. O que poucos imaginavam, é que aquela luta seria a última de Grant como atleta profissional. O norte-americano descobriu uma doença no coração pouco tempo depois e precisou pendurar as luvas de forma precoce.

PUBLICIDADE:

Júnior Cigano, foi demitido do UFC no último mês de março após quatro derrotas consecutivas. O ex-campeão dos pesados ainda não decidiu o seu futuro e aguarda propostas. O atleta tupiniquim possui um cartel de 21 triunfos e nove reveses.

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS