Após ser afastado, Jon Jones perde a paciência e ofende ex-treinador: ‘Bastardo miserável’

‘Bones’ acusa Mike Winkeljohn, de querer lucrar com sua imagem na academia ‘Jackson Wink MMA’

J. Jones (esq.) ao lado de Mike Winkeljohn (dir.) no passado. Foto: Reprodução/UFC

O clima entre Jon Jones e a academia ‘Jackson Wink MMA’, de Mike Winkeljohn, está pesado. Depois de nova polêmica com a justiça por ser acusado de violência doméstica, o ‘Bones’ foi afastado da equipe que o consagrou e, agora, resolveu responder. Em relato apagado no ‘Twitter’, o norte-americano perdeu a paciência e fez duras acusações contra seu ex-treinador.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“O técnico ‘Wink’ aparece na TV nacional e diz ao mundo que quer o melhor para mim, e depois assedia nos bastidores os outros treinadores por continuarem a trabalhar comigo. Que bastardo miserável. (…) Não saí do time porque não aguentava um castigo, saí da academia porque não estava mais treinando com o Wink. Este homem não ensinou aos alunos uma nova técnica desde que o conheci.  (…) Nós literalmente tivemos um estuprador condenado treinando na equipe por anos e agora, de repente, ele tem moral. Saia daqui”, escreveu Jones.

Mike, no passado, afirmou que havia afastado Jon para que o mesmo pudesse fazer mudanças em seus hábitos e se concentrar, de fato, apenas em suas lutas. Entretanto, o ‘Bones’ sugere pouco interesse em retornar e, além disso, também acusa o treinador de querer ‘lucrar’ com sua imagem.

PUBLICIDADE:

“Que tipo de amigo aparece na TV e vai ao ar (lavar a) a roupa suja de seus ‘irmãos’. Essa foi sua oportunidade de ter uma posição moral elevada sobre alguém que confia nele. Ele não deu a mínima para o que realmente aconteceu naquela noite. Qualquer coisa por alguma publicidade. Se eu fosse um monstro, ele não estaria ainda tentando lucrar com o fato de eu ser um ex-aluno lá. Há um pôster de Jon Jones espalhado em quase todas as paredes daquele prédio. Só não vá à TV e finja dar a mínima para alguém que fez tanto dinheiro para você ao longo dos anos, dando a você tantos campeonatos mundiais”, finalizou o norte-americano.

Enquanto isso, Jones segue treinando e se preparando para seu retorno ao MMA. O atleta não atua desde fevereiro de 2020, quando derrotou Dominick Reyes e defendeu seu antigo cinturão. Apontado, por muitos, como o melhor lutador de todos os tempos, o norte-americano tem um cartel de 26 triunfos e um revés.

PUBLICIDADE:

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico