Kevin Lee revela ter sido demitido do UFC via e-mail, fecha portas para retorno e crava: ‘Cometeram um erro’

Antigo desafiante a cinturão interino dos leves narra como soube do desligamento do Ultimate e lamenta ‘desrespeito’ de diretores

N. Kevin Lee estreou no UFC em 2014. Foto: Reprodução / Facebook UFC

Antigo desafiante ao cinturão interino dos leves (até 70,3kg.) do UFC, Kevin Lee foi pego de surpresa com a notícia de sua demissão da empresa. Em entrevista ao ‘The MMA Hour’, o lutador mostrou revolta com a decisão da organização e surpreendeu ao afirmar que a notícia veio via e-mail.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu soube ontem (terça-feira, dia 30), via e-mail. Essa é a pior parte sobre isso. Não tive a notificação apropriada, nem um telefonema. (…) Não foi (enviado por) Sean (Shelby), Hunter (Campbell) ou Dana (White). É isso o que me irrita. É a falta de respeito”, disse o lutador.

Impressionado com o que considera uma falha da diretoria do Ultimate, Kevin desabafou sobre o que sentiu no momento em que leu o e-mail confirmando o fim de seus serviços.

PUBLICIDADE:

“No começo, fiquei chocado. Não entendi o que estava acontecendo. Aí, depois que falei com meu empresário, entendemos que era oficial. (…) Estava put* e um pouco envergonhado. Não faz muito sentido para mim”, contou.

Irritado, a atitude de Lee foi entrar em contato com Hunter Campbell, um dos grandes nomes da diretoria. O atleta contou um pouco da conversa.

PUBLICIDADE:

“Hunter me disse algumas merd**. Mas não ouvi nada de mais ninguém. (…) Quando estamos no UFC, você luta pelo seu respeito. As pessoas te respeitam por ser um lutador do UFC. Não estamos fazendo realmente por dinheiro. (…) Fiz tudo por vocês. Coloquei meu corpo em forma, acabei com um problema com álcool e problema fiscal e, no fim, você tira meu respeito de mim também?”, desabafou.

PUBLICIDADE:

Funcionário do UFC por quase oito anos, Lee não pensa em algum dia voltar à companhia. Sincero, o atleta explicou por que manterá as portas fechadas para um eventual retorno.

“Muitas pessoas estão me dizendo para não criticar, para deixar a ponte aberta. Eu não quero. Por que iria querer trabalhar com alguém que vai me desrespeitar daquela forma? É loucura. É a única coisa pela qual lutamos nesse esporte”, afirmou.

Livre para assinar com outra organização, Kevin garantiu que irá se reerguer. Aos 29 anos, o norte-americano garante que a volta por cima será em grande estilo.

“Meu único objetivo no momento é mostrar que eles cometeram um dos maiores erros. Eu serei milionário em um ano, por aí. Isso é divertido”, encerrou.

Profissional no MMA desde 2012, Lee chegou ao Ultimate em fevereiro de 2014. Desde sua estreia até sua última apresentação, foram 18 lutas, com 11 vitórias e sete reveses. O atleta somava quatro tropeços nas últimas cinco pelejas.

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico