Sean Strickland dá declaração homofóbica e diz que ‘falharia’ se tivesse um filho gay

Com repercussão negativa sobre sua fala, o lutador do UFC se retratou e afirmou que não tem ‘nenhum problema’ com homossexuais

S. Strickland polemizou com uma declaração homofóbica em suas redes sociais. Foto: Reprodução/Instagram

Uma postagem com fala homofóbica feita pelo lutador do UFC, Sean Strickland, segue causando polêmica nas redes sociais. Em sua conta no ‘Twitter’ oficial, questionado sobre opiniões controvérsias na sociedade, o norte-americano afirmou que ‘falharia’ como homem, caso tivesse um filho homossexual.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Usman cinturão UFC 269

“Se eu tivesse um filho gay, pensaria que falhei como homem em criar tal fraqueza. Se eu tivesse como filha uma prostituta, pensaria que ela só queria ser como o pai”, escreveu Strickland.

A reação dos seguidores, inclusive, foi imediata e eles o criticaram por seu comentário. Em seguida, o norte-americano se retratou e afirmou que não tem ‘nenhum problema’ com homossexuais.

PUBLICIDADE:

“Gays são ótimos. Eu os apoio em suas escolhas. Liberdade! Gays fazem isso. A maioria dos gays que eu conheço está sempre feliz. Todos eles ficam amigos o dia todo e fazem sexo. Nós, homens heterossexuais, estamos f*******, pois temos que fazer um trabalho sério para transar. Não é justo”, completou.

E não é a primeira vez que Sean Strickland polemiza por seus comentários. Anteriormente, o norte-americano havia revelado desejo de ‘matar alguém’ em uma luta e se autointitulou como um psicopata. Sétimo do ranking, o atleta conta com um cartel de 24 triunfos e três reveses em sua carreira.

PUBLICIDADE:

PUBLICIDADE:

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico