Joanna Jedrzejczyk anuncia retorno ao UFC e confirma interesse em revanche contra Weili Zhang

Polonesa, que fez sua última apresentação em março de 2020, afirma que Dana White ofereceu uma chance pelo título, mas descartou a possibilidade para atuar no primeiro semestre

J. Jedrzejczyk (esq.) e W. Zhang (dir.) fizeram uma das lutas mais emocionantes do UFC 248. Foto: Reprodução/Twitter @UFCBrasil

Ex-campeã das palhas (até 52,1kg.) e alvo de desejo de boa parte da divisão, Joanna Jedrzejczyk vai voltar a competir no UFC em 2022. Sem atuar desde março de 2020, a polonesa confirmou retorno e anunciou interesse em revanche contra a chinesa Weili Zhang para sua próxima atuação na organização.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Todo mundo pensa que não estou mais no UFC, mas estou. Acabei de sair do ranking, porque não luto há muito tempo. Mas estou voltando e lutando contra a número um. Provavelmente será Weili Zhang”, afirmou Jedrzejczyk em aparição no programa ‘Kanal Sportowy’, na Polônia.

Desejando retornar, Joanna admitiu que suas primeiras intenções eram Carla Esparza e Marina Rodriguez. Porém, as duas atletas já possuem outros compromissos e, portanto, não estão disponíveis para um confronto.

PUBLICIDADE:

“Achei que eu fosse (enfrentar) Carla Esparza, mas já está confirmado que ela é a próxima a disputar o cinturão (contra Rose Namajunas). (Marina) Rodriguez também vai lutar com (Xiaonan) Yan. Então, o desejo por enfrentar Weili Zhang permanece. Não vejo outra luta – só pelo cinturão. O Dana (White) me fez uma proposta para lutar pelo título, mas eu teria que esperar até novembro ou dezembro. E eu não quero esperar. Eu quero lutar”, completou a polonesa.

Em sua última apresentação, Joanna travou uma das melhores lutas da história das artes marciais mistas justamente contra Zhang no UFC 240. A polonesa saiu derrotada na decisão dividida dos juízes, além de um grande inchaço em sua cabeça.

PUBLICIDADE:

Aos 33 anos, Jedrzejczyk tem um histórico de 16 triunfos e quatro reveses como profissional das artes marciais mistas. Ela foi campeã do peso palha (até 52,2 kg) no período entre março de 2015 a novembro de 2017. Ao todo, foram cinco defesas de título bem-sucedidas.

PUBLICIDADE:

Podcast #45: Volkanovksi sem desafiante e brasileiros no 1º UFC do ano