Bruno Blindado revela estratégia ‘simples’ para o duelo contra Alex Poatan: ‘Vou sair no soco’

Promessa da divisão dos médios, o lutador paraibano rebateu as críticas ao seus estilo de luta e prometeu 'matar ou morrer' no duelo do dia 12 de março

B. Blindado e A. Poatan se enfrentam em março (Foto: Montagem/SUPER LUTAS)

De confronto marcado contra o seu compatriota Alex Poatan, Bruno Blindado não fez muito mistério sobre a sua estratégia. Em entrevista ao ‘Combate’, o paraibano cravou que irá ‘sair no soco’ com o seu oponente e ignorou os críticos do seu estilo de luta.

PUBLICIDADE:

LEIA MAIS: Treinador brasileiro elege Giga Chikadze com a melhor trocação na divisão dos penas: ‘Ele mescla tudo’

Veja Também

“Da minha parte, eu vou sair no soco, como sempre faço em toda luta. Em toda luta eu ouço: ‘Ah, o Blindado agora vai ter que levar pro chão porque o cara é assim ou assado… O Jordan Wright vai matar o Blindado, então tem que botar pro chão’. Tem toda essa conversinha que eu já escutei em outras lutas. Na Rússia era a mesma coisa: ‘Não pode trocar com o (Alexander) Shlemenko, porque ele é especialista’. Eu não tô nem aí. Vou sair no soco, como sempre faço, se a luta tiver complicada em cima eu boto pro chão, se for pro chão eu vou dar soco. Eu vou sair no soco, é matar ou morrer”, afirmou Blindado.

PUBLICIDADE:

Criticado algumas vezes por seu estilo ‘pouco’ defensivo de lutar, o atleta tupiniquim ignorou as reclamações e enfatizou que não irá mudar o seu jeito de atuar.

‘Sou do estilo da geração antiga lutando, tipo Wanderlei (Silva), (Maurício) Shogun, (Rodrigo) Minotauro.. essa galera. Quem gosta de mim, gosta. Quem não gosta, tudo bem, é opinião deles. Eu sou assim, gosto de levar emoção para o público, pra quem gosta de porrada, e é assim que eu vou fazer, como sempre faço”, disse o brasileiro.

PUBLICIDADE:

Contratado pelo UFC em 2021, Bruno teve uma ascensão meteórica na organização com três triunfos em sequência, todos por nocaute. O duelo contra Alex Poatan está previsto para o dia 12 de março, em Las Vegas (EUA). Ex-campeão dos médios (até 83,9kg) do evento ‘M-1 Challenge’, o atleta tupiniquim possui um cartel de 22 triunfos e seis reveses no MMA profissional.

PUBLICIDADE:

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico