Sonnen acredita que problemas pessoais tenham motivado saída de Amanda Nunes da ‘ATT’

Ex-lutador e atual comentarista sugere que ‘Leoa’ possa ter buscado criar sua equipe por derrota contra Julianna Peña no UFC 269

C. Sonnen em seu canal no YouTube. Foto: Reprodução/YouTube

Cerca de um mês depois de sua derrota pelo título da divisão dos galos (até 61,2kg.) no combate contra Julianna Peña no UFC 269, Amanda Nunes surpreendeu ao sair da ‘American Top Team’ para abrir sua própria academia e, desde então, foi promovida uma série de especulações sobre o assunto.

PUBLICIDADE:

Veja Também

E, em seu canal oficial no ‘YouTube’, Chael Sonnen deu sua opinião sobre o assunto. O ex-lutador e atual comentarista afirmou que há uma possibilidade de a ‘Leoa’ ter culpado algum membro da academia pelo revés no combate contra Peña.

“Não tenho tantas informações, então não quero influenciar pois são comentários baseados em manchetes de notícias que ainda não li. Mas, quando um atleta é derrotado, vemos que ele quer expulsar o que pensar que está errado. Não foi culpa deles (ATT). Eu não tenho provas, mas tenho um questionamento. Será que, se ela tivesse vencido a luta (com Julianna Peña), teria acontecido isso?”, questionou Sonnen.

PUBLICIDADE:

O norte-americano, inclusive, alegou que Amanda não precisaria sair da ‘ATT’ para abrir sua equipe e desaprova novo movimento.

“Quando você vai abrir sua própria academia, está procurando expandir seus negócios e construir seu próprio ‘império’ para se aposentar. Mas Amanda Nunes já tem seus ‘bolsos cheios’, ainda é campeã e sua próxima luta ainda vai ser pelo título. Amanda Nunes não precisa de sua taxa de inscrição (na academia). Então o que ela está fazendo? Eu não sei. Mas ela está deixando aquela academia porque sente que sua preparação para a última luta (com Pena) não foi culpa dela e de outra pessoa? Não gosto quando alguém deixa sua academia”, concluiu.

PUBLICIDADE:

E foi na academia que Nunes teve sua grande redenção na carreira. Depois de passar por altos e baixos em sua trajetória, Amanda emplacou uma série de 12 triunfos seguidos enquanto esteve na ‘ATT’, incluindo resultados contundentes contra Valentina Shevchenko (2x), Miesha Tate, Ronda Rousey, Cris Cyborg, Holly Holm e Megan Anderson.

PUBLICIDADE:

Podcast #63: Blachowicz merece enfrentar Glover pelo cinturão do UFC? Lyoto perde no Bellator e se complica