Após vitória de Bader, Coker descarta Fedor e confirma veterano Cheick Kongo como desafiante ao cinturão

Presidente do Bellator garante reedição de confronto de 2019, que acabou em ‘no contest’; embate acontecerá na França por título dos pesados

S. Coker é o presidente do Bellator. Foto: Reprodução/Instagram

Momentos após a confirmação de Ryan Bader como campeão absoluto dos pesados (até 120,2kg.) no Bellator 273, no qual bateu Valentin Moldavsky, o norte-americano já sabe quem enfrentará na próxima defesa de título. Em coletiva após o espetáculo deste sábado (29), o presidente da empresa, Scott Coker, confirmou Cheick Kongo como desafiante, em reedição de confronto realizado em 2019.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Square 4x4

“É uma luta que estamos querendo fazer há algum tempo. Eles se enfrentaram em San José (EUA), há alguns anos. Acabou com um dedo no olho. Não foi uma decisão clara. Vamos fazer de novo. (…) Temos uma data em Paris (França). Quem vencesse, Moldavsky ou Bader, enfrentaria Cheick Kongo”, afirmou.

Neste fim de semana, Bader subiu no octógono para um dos maiores desafios em sua trajetória no Bellator. Diante do pupilo de Fedor Emelianenko, o veterano passou por altos e baixos no cage circular, mas convenceu os três juízes laterais e venceu na decisão unânime.

PUBLICIDADE:

Com o resultado, Ryan unificou o título dos pesados e segue com um título do Bellator. O triunfo também fez com que o atleta voltasse à coluna dos vencedores, já que o combatente havia sido superado no último desafio, em 2021, quando foi duramente batido por Corey Anderson.

Confirmado como desafiante ao cinturão, Kongo não luta desde agosto da temporada passada. O combatente de 46 anos vem de vitória sobre Sergei Kharitonov, por finalização no segundo round.

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276