Oponente de Koreshkov tem cinco costelas quebradas, perfuração no pulmão e lesão no rim após nocaute no Bellator 274

Chance Recountre sofreu múltiplas lesões ao ser nocauteado pelo russo com um chute giratório na linha de cintura

A. Koreshkov nocauteou C. Recountre no Bellator 274 (Foto: Instagram/UFC)

No último sábado (19), Andrey Koreshkov mostrou por que já foi considerado um dos melhores meio-médios (até 77 kg) do MMA mundial ao nocautear de forma avassaladora Chance Recountre na luta co-principal do Bellator 274. O chute giratório conectado pelo russo deixou fortes marcas em seu oponente: cinco costelas quebradas, uma perfuração no pulmão e uma lesão no rim.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em publicação nas redes sociais, Chance Recountre detalhou o estrago causado por Andrey Koreshkov, mas tranquilizou os seus fãs, parabenizou o russo pela vitória e agradeceu aos cuidados prestados pelo Bellator.

“Me sentindo bem para um cara com cinco costelas quebradas, um pulmão perfurado meio cheio de sangue e um rim lesionado. Não foi a maneira que eu imaginava meu retorno ao Bellator acontecendo, mas parabéns a Andrey Koreshkov e muito obrigado aos funcionários do Bellator por todo o trabalho que fizeram antes e depois da luta. Estou me sentindo muito bem cuidado. Mer*** acontecem. Obrigado a todos pelo apoio e pelas mensagens. Vou colocar algumas placas de metal nas minhas costelas e voltar como Wolverine com o esqueleto de adamantium”, escreveu Recountre.

PUBLICIDADE:

O nocaute de Koreshkov sobre Recountre aconteceu ainda nos instantes iniciais da luta. Com cerca de 30 segundos de combate, o norte-americano ameaçou uma entrada de queda, mas foi atingido por um chute giratório destruidor, de encontro, na linha de cintura. Recountre imediatamente foi ao chão e se dobrou de dor, recebendo ainda cinco golpes de Koreshkov no ground and pound antes da interrupção do árbitro.

Veja o vídeo do nocaute destruidor de Koreshkov sobre Recountre:

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano