AO VIVO

Acompanhe o UFC 276, com disputas de cinturão e Alex Poatan

Insatisfeito e sem lutar há quase dois anos, Davi Ramos pede para ser dispensado pelo UFC

Ícone do jiu-jitsu, peso leve desabafa sobre falta de oportunidades e torna público seu desejo de deixar empresa

D. Ramos não luta desde julho de 2020. Foto: Reprodução/Instagram

Antiga promessa brasileira no peso leve (até 70,3kg.) do Ultimate, Davi Ramos está insatisfeito na organização. Sem lutar há quase dois anos e com uma sequência de duas derrotas, o brasileiro desabafou sobre sua situação com a companhia e tornou público seu desejo de ser desligado. Em entrevista ao ‘MMA Fighting’, o ícone do jiu-jitsu esclareceu sobre a posição.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Passou muito tempo e eles não me cortaram, então, estou pedindo para sair. Fiz tudo o que pude. Esperei, me ofereci para lutar em outras categorias e não me deram uma luta. Não sei o porquê. Vim para os Estados Unidos com meu próprio dinheiro para o caso de alguém deixar um combate. Eu podia lutar e nada aconteceu. Estou chateado com tudo isso”, lamentou o brasileiro.

Sem se apresentar desde julho de 2020, Ramos fez questão de afirmar que não tem nada contra a companhia, em si. O peso leve, no entanto, não escondeu que prefere buscar uma ‘nova casa’ a ter de esperar mais tempo para voltar à ativa.

PUBLICIDADE:

“Me senti desvalorizado com tudo o que aconteceu. Sei do atleta que eu sou e de tudo o que já conquistei. Não estou criticando o UFC, mas sempre tive esse sonho e lutei duro para isso, mantendo meu peso baixo, treinando e aguardando uma luta. Até o momento, nada aconteceu. Passou dos limites. Tenho família, dois filhos, uma casa para sustentar e dinheiro não cai do céu. Preciso ganhar dinheiro e nada acontece. Então, pedi aos meus empresários para sugerirem minha liberação. Pedi que o UFC me corte”, encerrou.

Representante do Ultimate desde 2017, Davi soma sete lutas pela organização. O brasileiro de 35 anos acumula quatro resultados positivos e três negativos atuando pela empresa.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276