Carrasco de Adesanya no passado, Poatan vê rival com nível de trocação no UFC abaixo dos tempos de kickboxing

Estrela do UFC Las Vegas 50, lenda do Glory abre jogo sobre como enxerga as qualidades do atual campeão dos médios do Ultimate

Destaque no UFC Las Vegas 50, Alex Poatan tem críticas à técnica mostrada por Israel Adesanya enquanto atleta do Ultimate. Carrasco do campeão dos médios (até 83,9kg.) por duas vezes nos tempos de kickboxing, a lenda do Glory enxerga o rival com um nível abaixo do que era mostrado no passado. Com exclusividade ao SUPER LUTAS, o adversário de Bruno Blindado neste sábado (12), falou sobre o assunto.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Acho que a trocação dele, o nível, na minha opinião, está um pouquinho mais baixa. Teve uma divisão. Precisou se especializar 100% no MMA e outras modalidades. Não vejo uma evolução dele. Para não falar que está pior, está parado, mas isso que ele já tem é o suficiente para manter essas vitórias”, afirmou.

Mesmo disposto a realizar um reencontro com Israel dentro das regras do MMA, o brasileiro garante que uma trilogia não é seu foco principal. Segundo, Poatan afirma que o objetivo é o cinturão.

PUBLICIDADE:

“Quando eu assinei (contrato com o UFC), falei: ‘quero ser campeão’. Não importa se é Adesanya ou quem seja. Eu quero é ser o campeão. Se eu chegar lá e ele estiver lá, vou estar felizão. ‘Ah, já lutou com o cara duas vezes’. Não interessa. Luto 10 vezes, se for possível. Todas as minhas lutas, quando faço a primeira, na segunda eu sempre me dou melhor. Na terceira, melhor ainda. ‘Ah, mas é MMA. O cara tem 20 e poucas lutas e o Alex tem cinco’. É o mesmo número do kickboxing. Na época, ele tinha 80 lutas e eu tinha 27, no máximo. Ganhei do cara duas vezes. As pessoas desacreditam. (…) Quero ser campeão, independente de quem seja. Vou ficar do Adesanya para que? Vão me dar ele amanhã? Não vão”, encerrou.

Neste fim de semana, Poatan fará sua segunda apresentação com as luvas do Ultimate. Em sua estreia, realizada em novembro da temporada passada, o brasileiro deu show ao brutalizar Andreas Michailidis com um nocaute no segundo round.

PUBLICIDADE:

No UFC Las Vegas 50, Alex terá um duro compromisso pela frente. Para se aproximar do sonho do cinturão, o combatente precisará passar pelo compatriota Bruno Blindado, que soma três vitórias na via rápida e não sabe o que é perder no Ultimate.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276