AO VIVO

Acompanhe a PFL 5 2022, com esquadrão brasileiro em ação

Aquecimento UFC Londres: Relembre os principais eventos realizados pelo Ultimate na ‘Terra da Rainha’

Para esquentar o evento do próximo sábado (19), o SUPER LUTAS faz uma retrospectiva dos grandes cards realizados pela empresa na cidade inglesa

Arte usada pelo Ultimate para anunciar o seu retorno à Londres Foto: Instagram/@ufc

No próximo sábado (19), após pouco mais de três anos, o Ultimate irá desembarcar novamente em Londres (ING) com a luta principal entre o prospecto local dos pesados (até 120,2kg) Tom Aspinall e o veterano russo Alexander Volkov. Para fazer um aquecimento desse aguardado ‘reencontro’, o SUPER LUTAS relembra o leitor dos principais eventos realizados pela empresa na ‘Terra da Rainha’.

PUBLICIDADE:

Veja Também

A primeira vez – UFC 38 (Julho de 2002)

M. Hughes enfrentou C. Newton no primeiro UFC Londres Foto: Divulgação/UFC

O primeiro card do Ultimate na Terra da Rainha, levou como destaque um de seus principais campeões à epóca. O dono do cinturão dos meio-médios (até 77,1kg) Mark Hughes faria uma aguardada revanche contra o canadense Carlos Newton, a quem havia destronado pouco menos de um ano antes. No segundo duelo, nova vitória do norte-americano por nocaute, mas, dessa vez, no quarto round. Na segunda luta do show, o brasileiro Renato ‘Babalu’ Sobral derrotou o australiano Elvis Sinosic na decisão unânime dos juízes.

PUBLICIDADE:

O retorno – UFC 75 (Setembro de 2007)

R. Jackson e D. Henderson se enfrentaram em setembro de 2007 Foto: Divulgação/UFC

O retorno à O2 Arena demorou pouco mais de cinco anos, mas chegou com uma luta extremamente aguardada pelos fãs de MMA. No evento denominado ‘Champion x Champion‘, o dono do cinturão dos meio-pesados (até 93kg) do UFC, Quinton Rampage Jackson recepcionava o então campeão dos médios do Pride Dan Hender, que desembarcava na organização presidida por Dana White imediatamante após conquistar o título pela empresa asiática.

PUBLICIDADE:

Dentro do octógono, os dois atletas entregaram um combate bastante animado, que deixou os fãs londrinos em êxtase. Ao fim dos cinco rounds, Rampage saiu vitorioso sobre Hendo na decisão unânime dos juízes e se manteve como campeão da divisão até 93kg.

PUBLICIDADE:

UFC 120 (Outubro de 2010)

M. Bisping (esq) enfrentou Y. Akiyama na luta principal do UFC 120 Foto: Divulgação/UFC

Principal nome do MMA britânico de toda a história, Michael Bisping fazia sua primeira luta principal ‘em casa’ em outubro de 2010, contra Yoshihiro Akiyama. No confronto que liderou o UFC 120, o atleta inglês optou uma estratégia cautelosa, praticamente não correu riscos e com isso, saiu vitorioso na decisão unânime dos juízes. Com o triunfo, o ‘Conde’ seguia se destacando na divisão dos médios (até 83,9kg) e mirando uma disputa de cinturão.

UFC ‘Barão x McDonald’ (Fevereiro de 2013)

R. Barão encara M. McDonald na pesagem do evento  Reprodução/Youtube

Devido à longa inatividade do campeão dos galos (até 61,2kg) Dominick Cruz, o Ultimate decidiu manter a categoria rodando e colocou o campeão interino, o brasileiro Renan Barão para defender o seu título diante do prospecto norte-americano Michael McDonald. Em um confronto altamente equilibrado, o atleta tupiniquim precisou ‘suar sangue’ para conseguir uma finalização no quarto round e se manter no seu ‘reinado provisório’. O atleta da Nova União seguiria sonhando com o duelo contra o ‘Dominador’, que nunca chegou a acontecer.

UFC ‘Silva x Bisping’ (Fevereiro de 2016)

Anderson (dir.) foi derrotado por Bisping (esq.) em Londres. Foto: Dean Mouhtaropoulos/UFC

Ex-campeão dos médios (até 83,9kg) e considerado um dos maiores da história do esporte, Anderson vinha de duas derrotas e um ‘No Contest’ em suas últimas três lutas e foi ao ‘território hostil’ de Michael Bisping para tentar voltar ao caminho das vitórias. Já o ‘Conde’, com dois triunfos seguidos, iniciava o ‘sprint final’ da carreira, que o levaria ao cinturão da categoria.

No início do combate, Anderson parecia o lutador que dominou durante anos a divisão dos médios. Provocou, brincou, lutou de guarda baixa e agitou a torcida presente na O2 Arena. Porém, Bisping se manteve firme, respondeu a todos os golpes, não se intimidou diante das velhas artimanhas do ‘Spider’ e saiu vitorioso na decisão unânime dos juízes. Irritado com o resultado do confronto, o atleta tupiniquim chegou a falar em ‘corrupção total’ na entrevista coletiva após o evento.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano