AO VIVO

Acompanhe o UFC 276, com disputas de cinturão e Alex Poatan

Rafael dos Anjos analisa possibilidades para futuro e volta a desafiar Conor McGregor

Brasileiro, que vive bom momento no UFC, deseja fazer três lutas em 2022 e projeta retorno em julho

Embalado com duas vitórias em série, Rafael dos Anjos almeja uma nova chance pelo cinturão. Em entrevista exclusiva ao canal do SUPER LUTAS no ‘YouTube’, o brasileiro voltou a desafiar Conor McGregor e justificou que ‘faz sentido’ uma luta contra o irlandês na próxima apresentação.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“O Conor distribui as cartas. Ele fala com quem quer lutar e acontece. É a estrela do evento, (mas) o cara não ganha uma luta há tempos. Eles têm que dar um oponente para ele que tenha chances de ganhar. (…) nós somos os únicos campeões lineares da categoria entre a galera que está na ativa hoje. (Dustin) Poirier era campeão interino. Khabib, que era campeão linear, saiu. Do Bronx ganhou cinturão válido. Os únicos que realmente bateram campeões foram Conor e eu”, disse Dos Anjos.

Ex-campeão dos leves (até 77kg.), Rafael já adiantou planos futuros para sua carreira. O brasileiro revelou que deseja medir forças contra grandes nomes da organização e projetou um retorno para julho, com desejo de fazer três lutas em 2022.

PUBLICIDADE:

“Eu me vejo lutando em julho. É o mês que eu quero lutar. Eu vim ao brasil para ficar ativo. Eu quero fazer três lutas esse ano e, para julho, tenho várias opões. Eu quero lutas que me motivem ir para a academia e treinar. Independente de o cara estar no ranking – acima de mim ou não. Um nome que me dê motivação para treinar. Por exemplo: (Jorge) Masvidal, Colby Covington e Conor (McGregor)”, finalizou.

Rafael dos Anjos é tido, por muitos, como o principal nome brasileiro na história da divisão. O brasileiro, que já venceu nomes como Anthony Pettis, Ben Henderson, Nate Diaz, Donald Cerrone e Robbie Lawler, conta com um cartel de 31 triunfos e 13 reveses em sua carreira como profissional.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276