Cinco motivos para assistir ao Bellator 277, com revanche histórica para Patrício Pitbull e final de GP

Organização traz aos fãs um de seus melhores eventos da temporada 2022, com duas disputas de cinturão; ao todo, o show promove 15 confrontos

P. Pitbull (esq.) e A. McKee (dir.) fazem revanche histórica no Bellator 277. Foto: Reprodução/Instagram

Hora de colocar os ‘pingos nos is’. Nesta sexta-feira (15), em San Jose (EUA), o Bellator traz aos fãs a maior luta de sua história. No evento, Patrício Pitbull, lenda da companhia, tenta recuperar o cinturão dos penas (até 65,7kg.) em revanche contra AJ McKee, seu algoz na temporada 2021. Além da disputa de cinturão épica, o espetáculo também traz a final do Grand Prix (GP) dos meio-pesados (até 93kg.), estrelada por Vadim Nemkov e Corey Anderson.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Considerado o maior nome na história do Bellator, Pitbull volta a dividir o cage circular com seu ‘carrasco’ na temporada passada. Finalizado no primeiro round no primeiro encontro, o brasileiro quer provar que é, de fato, superior à revelação da companhia.

Pupilo de Fedor Emelianenko, Vadim Nemkov passou por dois desafios e defendeu seu cinturão dos meio-pesados por duas vezes, até chegar à final do torneio da categoria. Do outro lado, Corey Anderson, antigo destaque do UFC, também fez bonito no campeonato e se credenciou para disputar a última luta no GP contra o russo. Os atletas se enfrentam pelo trono e o sonhado cheque de US$1 milhão (cerca de R$4,6 milhões).

PUBLICIDADE:

Aposta para o futuro da organização, Aaron Pico enfrenta o estreante Adli Edwards. Os atletas medem forças de olho em uma futura disputa de cinturão nos penas.

Além de Patrício, o Brasil contará com mais dois representantes no show. Ex-campeão dos médios (até 83,9kg.) na companhia, Rafael Carvalho e Rhalan Gracie têm compromissos no card preliminar.

PUBLICIDADE:

Para entrar no clima, a equipe do SUPER LUTAS selecionou cinco motivos para acompanhar o Bellator 277. Confira:

PUBLICIDADE:

1) Pitbull x McKee – maior luta na história da empresa

P. Pitbull (esq.) foi derrotado por A. McKee (dir.) no Bellator 263. Foto: Reprodução/Instagram

De um lado, uma lenda viva do Bellator. Considerado o maior nome na história da companhia, detentor de recordes de vitórias e defesas de cinturão, Patrício Pitbull subirá no octógono para defender seu legado na empresa.

Do outro, uma joia invicta formada pela organização, que suou para chegar ao topo.

No fatídico Bellator 263, a história foi escrita de forma trágica para os fãs brasileiros. Confiante e provocador, McKee subiu no cage e chocou parte dos espectadores ao finalizar Patrício ainda no primeiro round.

O grande feito do norte-americano colocou fim ao maior reinado na divisão dos penas dentro da companhia. Além de superar o potiguar e somar o cinturão do grupo, AJ levou para casa o sonhado cheque de US$1 milhão, entregue ao vencedor do torneio.

Menos de um ano se passou e Pitbull recebeu a desejada revanche imediata. Para focar apenas no antigo algoz, a lenda do Bellator abriu mão de seu título nos leves (até 70,3kg.) e se dedicou nos treinos para descontar a amarga derrota em 2021.

Azarão nas casas de apostas, Patrício pode ‘quebrar a banca’ e abrir as portas para uma trilogia que pode engajar ainda mais os fãs. McKee, por sua vez, quer voltar a superar o brasileiro, ampliando seu legado, e se aproximando do sonho de disputar um segundo cinturão na companhia.

2) Pitbull: o rei das revanches

P. Pitbull tem bom retrospecto em revanches no MMA. Foto: Divulgação / Bellator

Mesmo em desvantagens nas casas de apostas, o histórico de Patrício joga a seu favor. Obstinado, o potiguar carrega consigo a alcunha de nunca ter perdido uma revanche em sua carreira como profissional no MMA.

O brasileiro Wilson Reis deu o pontapé inicial no bom retrospecto de Pitbull em reedições de confrontos. O potiguar levou a melhor contra o compatriota em duas ocasiões: uma em 2010 e a outra em 2011.

Em 2013, Patrício perdeu a oportunidade de conquistar, pela primeira vez, o cinturão dos penas, quando foi superado por Pat Curran. Na temporada seguinte, o brasileiro, contra o mesmo norte-americano, realizou o sonho, vencendo por pontos, e assumindo o trono.

Contra Daniel Straus, o potiguar tem uma história íntima dentro das competições. Ao todo, foram quatro encontro entre os atletas. O brasileiro levou a melhor em três, perdeu em uma, que rendeu o título, mas se recuperou no último desafio entre os atletas.

Antigo destaque da categoria, Daniel Weichel teve duas oportunidades de surpreender a lenda do Bellator (2015 e 2018). O alemão, porém, teve seu sonho frustrado por Patrício nas duas tentativas.

A última revanche de Pitbull, antes de topar com McKee, foi no encontro com Emmanuel Shanchez. Os atletas mediram forças em 2018 e 2021. Nas duas vezes em que dividiram o cage circular, o brasileiro saiu com o braço erguido.

Será que AJ entrará para a lista de sucessos de Patrício? Isso, apenas o Bellator 277 irá dizer.

3) Pupilo de Fedor contra ex-UFC

V. Nemkov (esq.) e C. Anderson (dir.) disputam a final do torneio dos meio-pesados no Bellator 277. Foto: Reprodução/Instagram

Destaques no show, Patrício e McKee não ‘carregarão’ sozinhos o evento nas costas. O espetáculo também entrega aos fãs a aguardada final do Grand Prix dos meio-pesados.

Pupilo do lendário Fedor Emelianenko, Vadim Nemkov tenta sua terceira defesa de cinturão, além de faturar o sonhado cheque de US$1 milhão entregue ao grande campeão do torneio.

Na tentativa de ‘estragar a festa’ do russo, Corey Anderson quer seguir fazendo valer o investimento do Bellator, que apostou alto ao tirar o norte-americano do UFC. Desde sua estreia, o atleta atropelou três adversários. Uma das vítimas foi o antigo dono do cinturão da categoria e, também, velho conhecido dos fãs do Ultimate, Ryan Bader.

Caso vença, Nemkov ampliará seu reinado e seguirá reconhecido como um dos melhores meio-pesados do mundo na atualidade. O norte-americano, por sua vez, pode se tornar mais um atleta que teve sucesso na migração do UFC para a maior concorrente.

4) Aaron Pico: a promessa se confirma?

A. Pico é aposta para o futuro do Bellator: Foto: Reprodução/Instagram

Conhecido por seu wrestling de excelência, Aaron Pico é uma das principais apostas para o futuro da organização. Após um início de carreira no MMA com altos e baixos, o jovem peso pena parece ter se encontrado e ostenta uma sequência de cinco triunfos.

Atual número quatro na divisão liderada por AJ McKee, o lutador terá o compromisso de dar as ‘boas-vindas’ a Adli Edwards, atleta que vem traçando uma trajetória de sucesso na modalidade.

O combate será disputado em peso casado (até 68kg.) e acontece no card principal.

5) Mais Brasil

R. Carvalho (esq.) e R. Gracie (dir.) são destaques no card preliminar do Bellator 277. Foto: Montagem SUPER LUTAS

Além de Patrício Pitbull, mais dois brasileiros levarão o verde amarelo para o cage circular nesta sexta-feira.

Ex-campeão dos médios da companhia, Rafael Carvalho que colocar fim ao mau momento na carreira. Hoje, o atleta, que luta pelos meio-pesados, acumula cinco derrotas nas últimas 10 apresentações. O brasileiro dividirá o cage circular com Dovletdzhan Yagshimuradov, que, em dois confrontos, não conseguiu triunfar com as luvas do Bellator.

Representante da vitoriosa ‘Família Gracie’, Rhalan será o primeiro tupiniquim a lutar no espetáculo. Sem triunfar em três apresentações como profissional no MMA, o atleta quer o primeiro resultado positivo na carreira. Para suprir as expectativas, o combatente precisa passar pelo invicto (2-0) e estreante Tyson Miller. A peleja será disputada nos meio-médios.

Ficha técnica do Bellator 277

Data: 15 de abril de 2022

Horário: A partir das 20h (horário de Brasília)

Local: SAP Center, San Jose, San Jose, Estados Unidos

Como assistirSUPER LUTAS AO VIVO o card preliminar na integra mais em TEMPO REAL de todas as lutas; Card Principal: ESPN 4

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília)

Peso pena (até 65,7kg.): AJ McKee x Patrício Pitbull – Luta pelo cinturão

Peso meio-pesado (até 93kg.): Vadim Nemkov x Corey Anderson – Luta pelo cinturão

Peso casado (até 68kg.): Aaron Pico x Adli Edwards

Peso pesado (até 120,2kg.): Timothy Johnson x Linton Vassell

CARD PRELIMINAR (20h, horário de Brasília)

Peso pesado (até 120,2kg.): Tyrell Fortune x Rakim Cleveland

Peso meio-pesado (até 93kg.): Rafael Carvalho x Dovletdzhan Yagshimuradov

Peso casado (até 66,2kg.): Gaston Bolanos x Daniel Carey

Peso meio-médio (até 77kg.): Kyle Crutchmer x Michael Lombardo

Peso galo (até 61,2kg.): Bobby Seronio III x Calob Ramirez

Peso meio-médio (até 77kg.): Rhalan Gracie x Tyson Miller

Peso mosca (até 56,7kg.): Edwin De Los Santos x Alberto Mendez

Peso pena (até 65,7kg.): Socrates Hernandez x Rogelio Luna

Peso pena (até 65,7kg.): Laird Anderson x JT Donaldson

Peso meio-pesado (até 93kg.): Theo Haig x Alan Benson

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano