Pitbull elogia Volkanovski, mas admite ter recursos necessários para bater estrela do UFC em superluta

Lenda do Bellator garante revela o que poderia ser feito para interromper grande momento de campeão dos penas do Ultimate

Lenda absoluta do Bellator, Patrício Pitbull não tem receio de admitir que possui os recursos necessários para superar Alexander Volkanovski. Apesar de reconhecer o talento do campeão do UFC, o brasileiro afirmou que o australiano não é imbatível. Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, o potiguar revelou o que faria para interromper a grande fase do concorrente em eventual desafio.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Ele é consistente, sólido, bom estrategista, potente, veloz. Ele (Volkanovski) lutou contra o ‘Zumbi Coreano’ (no UFC 273), um guerreiro, mas apático, sem conseguir achar a distância. Parecia que (o Zumbi) estava sem ritmo. Não foi um lutador à altura. (…) Eu gosto de pegar luta dura, mas bater em um cara que não oferece perigo é fácil. É diferente de enfrentar um Patrício Pitbull, que vai dar um murro e apagar você. Minha diferença com Volkanovski é essa. Nós temos atributos físicos parecidos, mas eu ‘pego’ muito mais do que ele. Onde eu bato, se pegar em cheio, cai”, afirmou Pitbull.

Em questão de plano de luta, Patrício também deu seu parecer. Com sonho de protagonizar um ‘evento cruzado’ entre Bellator e UFC, o atleta analisou possíveis brechas no jogo do australiano.

PUBLICIDADE:

“Volkanovski não é um bom finalizador. Tem um wrestling razoável. Ele não usa o wrestling para derrubar e ficar punindo os caras no ground and pound. Ele controla bem, assim como fez com José Aldo. Esse timing de entrar e sair na hora certa eu domino muito bem. AJ McKee (última vítima do brasileiro) tem 21 cm de vantagem na envergadura e eu consegui neutralizar. Volkanovski é do mesmo número. Seria ideal. Quando viesse encontrar comigo, nesse choque, tenho certeza de que ‘já era’. Sei que eu sou o melhor do mundo. Queria que essa luta acontecesse. Para que isso acontecesse, teria que se realizar uma luta entre campeão contra campeão”, encerrou.

Na última semana, Pitbull voltou a ter grande apresentação e venceu AJ McKee em revanche histórica no Bellator 277. Com o triunfo, o potiguar reassumiu o topo absoluto do peso pena e, de quebra, voltou ao primeiro lugar no ranking dos peso por peso da empresa.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276