Após susto e penalização por joelhada ilegal no Bellator 279, Cyborg explica momento de desatenção

Campeã comenta momento tenso no primeiro round contra Arlene Blencowe, mas diz que não temeu perder por desqualificação

C. Cyborg é a atual campeã dos penas do Bellator. Foto: Reprodução/Instagram

Pivô de um momento tenso para a torcida brasileira no Bellator 279, Cris Cyborg falou sobre a penalização sofrida no primeiro round da luta contra Arlene Blencowe. A lenda brasileira analisou a joelhada ilegal aplicada na adversária e justificou a ação não intencional. Em coletiva após o show, a atleta, que venceu e defendeu o cinturão dos penas (até 65,7kg.) manifestou sobre o incidente.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“A joelhada deveria ter acertado no ombro (de Blencowe) e acertou a cabeça. Foi sem querer”, afirmou a brasileira, que acabou perdendo um ponto após a ação.

O golpe, que poderia ter decretado o fim do embate, caso Arlene não tivesse condições de voltar para a luta, não assustou Cris. A atleta afirmou que não temeu pelo pior, que poderia custar o título em um confronto que era amplamente dominado pela curitibana.

PUBLICIDADE:

“Não (pensei que seria desclassificada). O golpe não foi tão forte. Não vi dessa forma”, encerrou.

Neste fim de semana, Cris ampliou seu legado como campeã dos penas no Bellator. A vitória na revanche contra Blencowe marcou a quarta defesa de título da atleta que não sabe o que é perder na empresa.

Podcast #69: Alex Poatan brilha e Adesanya sai vaiado no UFC 276