AO VIVO

Acompanhe o UFC 276, com disputas de cinturão e Alex Poatan

Fez história! Podcast direcionado ao MMA inova com edição especial de 34 horas no ar

Apresentado por Miguel Ângelo, ‘MMA na Voz’ contou com participações de lutadores, jornalistas e fãs das artes marciais em celebração aos mil inscritos no ‘YouTube’

M. Ângelo durante edição especial do ‘MMA na Voz’. Foto: Reprodução/YouTube

Grande referência de conteúdos ligados às artes marciais mistas, o ‘MMA na Voz’, criado e apresentado por Miguel Ângelo, fez história. Em comemoração aos mil inscritos em sua plataforma no ‘YouTube’, o host do canal resolveu inovar ao fazer uma edição especial do podcast em 34 horas no ar no último final de semana e contou com diversos convidados, entre lutadores, jornalistas e entusiastas do esporte.

PUBLICIDADE:

Veja Também

O especial, inclusive, acabou dividido em quatro partes que acumulam mais de mil visualizações. Os atletas do UFC Caio Borralho, Saimon Oliveira e Wellington Turman tiveram participações no podcast, que reuniu histórias sobre bastidores e passado nas lutas, bem como outros assuntos para quebrar o clima do mundo das lutas, com quadros interativos sobre comidas brasileiras.

As participações também renderam notícias exclusivas, como a de que Saimon Oliveira está fora de sua luta marcada contra Kyung Ho Kang no UFC 275 do dia 11 de junho, devido à uma lesão no intestino. Além disso, Caio Borralho também adiantou que recebeu proposta da organização para fazer sua segunda apresentação no dia 9 de julho.

PUBLICIDADE:

Processo de criação

Agora, em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS – que também esteve representado por Eduardo Oliveira, Igor Ribeiro, Tarso Doria e VH Gonzaga na edição especial, Miguel contou sobre como iniciou a ideia de promover um ‘ao vivo’ durante 34 horas.

“A ideia inicial era fazer 24h e já veio no quarto ou quinto episódio. Só que acabou rolando o (podcast) Podpah. E eu queria ver se conseguiria fazer mais e pensei em 36 horas, que daria um dia e meio. Estava disposto a ver até onde conseguiria chegar. Não consegui concluir tudo, mas foi sensacional do mesmo jeito”, conta Miguel.

PUBLICIDADE:

‘Pensei em não voltar’

A edição começou na sexta-feira (22), às 20h, e terminou domingo (24), às 6h, entre curtas pausas para respiro. Mas engana-se quem pensa que foi tranquilo para Miguel se manter até o final. Questionado sobre o assunto, o host do ‘MMA na Voz’ confessa que pensou em desistir e precisou encerrar com 34 horas – duas antes do estipulado – pois começou a passar mal na reta final.

PUBLICIDADE:

“Antes eu não havia pensado em desistir, mas eu fiz uma pausa para meu notebook dar uma reiniciada depois de 10h e pensei em não voltar para a live. Durante o processo, com pessoas entrando e saindo, não. Mas na reta final o corpo acabou ‘pedindo’ por eu estar passando mal. Fechei às 6h de domingo. A parte mais difícil foi antes mesmo de começar, por eu ter que pensar nos convidados e organizar tudo. Também teve a parte de tentar manter o bom-humor, mesmo após muitas horas ao vivo”, acrescentou.

Recepção do público

Além de ter novas experiências e história para contar, o dono do ‘MMA na Voz’ também está feliz com a recepção do público, que interagiu e o apoiou em sua meta.

“Chegou muita gente nova durante a madrugada no YouTube e na Twitch. Até mesmo pessoas que viam os episódios em outros horários e conseguiram acompanhar uma parte do podcast ao vivo. Eu tive muito contato com o público, que às vezes não consigo ter por estar com minhas atenções voltadas aos convidados, né? Foi muito legal”, relembrou.

Próxima meta

E Miguel não quer parar por aí. Depois de ter a maior live em duração da história do MMA nacional, ele se mostrou relutante ao fazer uma nova edição de 34 horas, mas demonstrou interesse em promover eventos ligados às artes marciais em seu canal no YouTube.

“Essa foi, com certeza, a pergunta que mais fizeram nos últimos dois dias sobre qual será minha próxima meta. A ideia, possivelmente, é promover um evento de MMA, boxe ou jiu-jitsu quando chegar aos 10 mil inscritos. Casar lutas entre pessoas que acompanham o ‘MMA na Voz’ e fazer as transmissões no canal”, concluiu.

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276