Anderson Silva relembra luta com Daniel Cormier e lamenta: ‘Faltou pouco para nocautear’

'Spider' revela ter ligado a Jon Jones antes de aceitar combate contra 'DC', em julho de 2016

A. Silva (dir.) enfrentou D. Cormier em 2016. Foto: Reprodução/Instagram @spiderandersonsilva

Considerado como um dos maiores lutador da história do MMA por suas conquistas no octógono do UFC, Anderson Silva relembrou o cenário de luta histórica contra Daniel Cormier, em julho de 2016, depois de assumir a responsabilidade com cerca de dois dias de antecedência para o combate, em razão do teste positivo de Jon Jones por doping.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em entrevista ao podcast ‘Mais que 8 Minutos’, comandado pelo humorista Rafinha Bastos, o ‘Spider’ revelou que pediu pela luta contra Cormier ao saber nos noticiários sobre o ocorrido com Jones. Ele ainda conta que chegou a ligar ao ‘Bones’ antes de entrar no card do UFC 200.

“Ele iria lutar com Jon Jones, que acabou caindo no doping. Eu estava vindo da operação na vesícula, então fiquei um período sem treinar. Quando estava voltando, na academia, vi a notícia do doping e liguei para Jon Jones e perguntei: ‘Posso pegar a luta?’ e ele me respondeu que sim. Liguei pro Ed (Soares, empresário de Anderson Silva) e disse: ‘Avisa para o careca (Dana White) que luto com o gordinho (Daniel Cormier) e desliguei o telefone”, lembrou Anderson.

PUBLICIDADE:

Em luta de três rounds, ‘Spider’ sofreu com o jogo de quedas de ‘DC’, mas teve um bom momento no embate. Depois de passar boa parte do terceiro round de costas para o chão, o brasileiro acertou um chute na costela do adversário e chegou perto de nocauteá-lo. Ele avalia a experiência como positiva e diz que valeu a pena aceitar o risco pela adrenalina.

“Fui para Las Vegas e saí no soco com o ‘gordinho’. Na luta ele me derrubou e parecia que eu tinha caído de moto de tanto que o cara me pressionou no chão. Fiquei mal, mas faltou pouco (para nocautear). Quando ele estava em cima de mim, eu estava sentindo a respiração dele. Eu pensei que na hora que ele levantasse eu precisaria de um (golpe) só. Eu até acertei o chute e ele sentiu, mas já estava no final e não deu para continuar. Foi legal pela adrenalina”, concluiu.

PUBLICIDADE:

Anderson Silva já havia perdido o cinturão dos médios (até 83,9kg.) e, em sequência, teve uma luta sem resultado contra Nick Diaz e outra derrota para Michael Bisping. O brasileiro, no entanto, foi amplamente celebrado pela torcida e lutou em peso casado justamente contra Daniel Cormier, que era campeão linear dos meio-pesados (até 93kg.) na ocasião.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano