Charles do Bronx destaca evolução, fala sobre trocação de Justin Gaethje e celebra vitória: ‘Falei que seria rápido’

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, brasileiro revela não ter ficado surpreso com poder das mãos do norte-americano no UFC 274

Charles do Bronx provou, mais uma vez, seu poder de fogo contra Justin Gaethje em final de semana polêmico no UFC 274, evento que aconteceu no último sábado. Às vésperas do combate, o brasileiro perdeu o cinturão dos leves (até 70,3kg.) por não ter batido o peso, mas se recuperou com maestria em um mata-leão no primeiro round.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em entrevista exclusiva ao canal do SUPER LUTAS no ‘YouTube’, Do Bronx ressalta que evoluiu na trocação e, agora, também valoriza o crescimento na parte mental. Ele também destaca que ainda se sente como campeão dos leves (até 70,3kg.), apesar de o cinturão ter ficado vago após polêmica na balança.

“(Percebo) o quanto eu venho evoluindo e sendo duro na categoria. Eu lutei com os melhores da categoria. Todos aqueles que eram bons de ‘porrada’ eu troquei, tomei knockdown, levantei e dei knockdown. Eu finalizei a luta porque dei um knockdown nele (Justin Gaethje). Isso mostra o quanto minha mão é pesada e o quanto eu venho crescendo na parte em pé e mental. O campeão tem nome e se chama Charles Oliveira”, disse Charles.

PUBLICIDADE:

Com a mão pesada, Justin Gaethje foi apresentado como um dos maiores perigos para Do Bronx em sua trajetória no UFC. Porém, depois de receber dois knockdowns e vencer por finalização, o paulista revela que não esteve surpreso com a qualidade de seu adversário e celebra conquista no primeiro round.

“Nada me surpreendeu. Todo mundo falou que viria uma mão pesada e eu sabia disso. Mas, como eu falei, acreditava muito no poder de fogo das minhas mãos. Eu sou um cara que não desperdiço as oportunidades. Logo no começo do round, eu conectei uma mão esquerda e ele deu uma ‘bambeada’, mas conseguiu chutar minha perna, jogou umas mãos e me derrubou. Quando dei knockdown nele, eu já fui fazer o que sei de melhor, que é o jiu-jitsu para acabar com a luta logo. Falei que a luta seria rápida e, graças a Deus, foi”, finalizou.

PUBLICIDADE:

Destaque dos leves, Charles do Bronx ampliou sequência de vitória na organização. Agora, ele está com 11 triunfos seguidos, incluindo nomes como Kevin Lee, Tony Ferguson, Michael Chandler e Dustin Poirier, além de Justin Gaethje. Em sua carreira, são 33 resultados positivos, oito negativos e uma luta ‘sem resultado’.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano