Ex-campeão dos galos, Dominick Cruz critica possível disputa de cinturão de TJ Dillashaw

O 'Dominador' lembrou a suspensão por doping recebida pelo seu rival e disse que o seu último adversário não tem 'gabarito' para credenciá-lo a um duelo de título

TJ Dillashaw e D. Cruz se enfrentaram em 2016, valendo o cinturão dos galos (Foto: Divulgação/UFC)

Ex-campeão dos galos (até 61,2kg) do Ultimate, Dominick Cruz não escondeu sua irritação com a possibilidade de TJ Dillashaw ser o próximo desafiante da categoria. Em entrevista ao ‘MMA Fighting’, o ‘Dominador’ lembrou que o seu rival já teve problemas com doping anteriormente e enfatizou que apenas uma vitória sobre Cory Sandhagen não deveria ser o suficiente para lhe garantir uma nova oportunidade de lutar pelo cinturão.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Dillashaw foi suspenso por trapacear, então para conseguir uma chance depois de uma vitória, ok, legal. Ele ficou afastado por dois anos e depois voltou a aparecer corrida pelo título. Não é como se ele tivesse uma luta fácil, Sandhagen não é brincadeira. Mas uma luta? E os outros que estão na divisão competindo? É uma loucura. Mas meio que entendi, porque quando fiquei afastado por tanto tempo, com minhas lesões no joelho, voltei, lutei contra Mizugaki, estourei meu joelho novamente, voltei e consegui uma disputa pelo título. Mas não perdi e não tive problemas por nada, apenas machuquei os joelhos. É um pouco diferente e eu consegui minha chance dessa maneira. Isso está me mostrando que o que é dominante em cada divisão é a venda de ingressos e o enredo”, disse Cruz.

O ex-campeão enfatizou que o fato de TJ já ter sido pego no doping fez com que os fãs criassem antipatia por ele e afirmou que bater Cory Sandhagen não é uma ‘credencial de respeito’ para um futuro desafiante.

PUBLICIDADE:

“O enredo de Dillashaw, o fato dele ter trapaceado, só faz as pessoas não gostarem mais dele, o que fará com que as pessoas sintonizem. Acho que o enredo é mais importante para o UFC do que qualquer outra coisa para vender ingressos do que quem merece. Já disse isso um milhão de vezes, que ninguém merece nada neste esporte. Você recebe tudo o que conquista. Ele lutou contra Sandhagen e conquistou isso. Mas essa é basicamente minha visão. Acho que há muitas lutas boas que você pode fazer. Para fazer essa? Há muitas outras lutas que você pode fazer para dar essa oportunidade além dele. Mas, obviamente, o enredo vende e o UFC vai com isso”, finalizou o ‘Dominador’.

Também ex-campeão da categoria, TJ ficou cerca de dois anos afastado do octógono devido a uma suspensão por doping. Em seu retorno ao MMA, o norte-americano bateu o seu compatriota Cory Sandhagen na decisão dividida dos juízes. Dillashaw possui um retrospecto no esporte de 17 triunfos e quatro reveses.

Podcast #69: Alex Poatan brilha e Adesanya sai vaiado no UFC 276