Taila Santos prega respeito a Valentina Shevchenko, mas alerta: ‘Ela não é invencível’

Brasileira diz que quer desenvolver seu jogo em brechas encontradas no estilo da campeã e não se importa com o status de 'zebra' pelo título

T. Santos (foto) tenta ‘chocar o mundo’ contra V. Shevchenko no UFC 275. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

Taila Santos tem a grande oportunidade de sua carreira no UFC 275 do próximo sábado (11). Desafiante nas moscas (até 56,7kg.), a brasileira pregou respeito a Valentina Shevchenko, mas acredita que pode surpreender e conquistar o cinturão do Ultimate. Ela, inclusive, revela não se assustar com o status de ‘zebra’ e quer explorar falhas da campeã no duelo.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“É uma atleta dura, inteligente e forte. Assisti várias lutas dela. Mas eu creio que ela não seja invencível. Ela tem falhas, sim. A gente estudou, conseguimos achar falhas e vamos impor nosso jogo em cima dessas falhas. (…) eu creio que tenho um nível maior do que o dela no solo. Mas ser a ‘zebra’ não é uma novidade para mim. Estou lutando com as melhores”, disse Taila em entrevista no ‘media day’.

Questionada sobre sua adaptação no Ultimate para vitórias na via rápida, a brasileira mostra sinceridade para destacar que se deixava controlar pela insegurança nas primeiras apresentações. Agora, no entanto, ela diz que está mais ‘solta e leve’ em busca do sonho de ser campeã.

PUBLICIDADE:

“Eu estava buscando por vitória na via fácil no UFC – e consegui na última luta. No começo, eu também estava um pouco insegura e mais nervosa. Estava buscando melhorar a cada luta para entrar sempre mais solta e leve. Foi aí que consegui a finalização e fazer tudo que eu gostaria”, finalizou.

Quarta colocada no ranking da divisão, Taila Santos conquistou o direito a disputar o cinturão ao emplacar quatro vitórias consecutivas, a última delas com uma finalização no primeiro assalto sobre Joanne Wood, em novembro do ano passado. No total, são 18 triunfos e uma derrota em sua trajetória profissional.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276