UFC 166: Velasquez repete a dose, domina Cigano e defende cinturão dos pesados

Assim como havia feito no UFC 155, Cain Velasquez controlou a peleja durante cinco rounds e levou a fatura, defendendo o cinturão

Velasquez-acerta-CiganoNão deu para Júnior Cigano! O campeão Cain Velasquez comprovou ser o melhor peso pesado da atualidade e, assim como havia feito no segundo duelo entre eles, dominou o brasileiro e durante cinco rounds e venceu por nocaute técnico no final do embate. A luta foi a atração principal do UFC 166, evento realizado neste sábado (19), em Houston, nos Estados Unidos.

A luta

A trilogia entre Cain Velasquez e Júnior Cigano começou quente antes mesmo do gongo soar. No momento da apresentação do brasileiro ele se dirigiu ao centro do octógono, olhando fixamente para Cain e apontando para a lona. Mas o norte-americano de ascendência mexicana não se intimidou e foi em direção ao atleta catarinense. Os lutadores proporcionaram uma encarada tensa.

LEIAMelendez e Sanchez travam batalha e Napão nocauteia

Se o clima era quente antes do início da luta, assim que o duelo começou o campeão dominou a batalha. Apesar de um bom começo do brasileiro, partindo para cima e tentando definir a disputa, Cigano caiu em uma estratégia bem traçada por parte de Velasquez.

Com um jogo sólido de prender Júnior contra as grades e trabalhar com golpes curtos, Cain mantinha o ritmo da disputa sem sofrer riscos. Por sua vez, o brasileiro não conseguia a distância para trabalhar seu boxe e era facilmente pego no jogo do rival.

MAISEm card preliminar quente, Lombard atropela Marquardt

Á vontade na luta e com total controle da disputa na metade final, Velasquez abriu o jogo e começou a acertar potentes socos em Cigano, que, por sua vez, tentava efetuar as esquivas sem grande sucesso.

Depois de cair em knockdown no terceiro round, o brasileiro foi novamente derrubado no quarto e nocauteado pela primeira vez em sua carreira no quinto assalto. Depois de tentar uma queda, Cigano bateu com a cabeça no solo e perdeu rapidamente os sentidos. Neste momento, Cain acertou mais alguns socos e o árbitro Herb Dean interrompeu a disputa.

Com o resultado, Velasquez, que já havia derrotado Cigano no UFC 155, em dezembro de 2012, fecha a trilogia com dois triunfos e um revés. Já que na primeira luta entre eles, em novembro de 2011, o brasileiro nocauteou de forma rápida em pouco mais de um minuto de disputa.

Cormer domina Nelson e anuncia troca de categoria

Na segunda luta mais importante da noite, Daniel Cormier manteve sua invencibilidade no MMA e conseguiu seu segundo triunfo dentro do octógono. Diante do carismático Roy Nelson, o companheiro de treinos do campeão Cain Velasquez dominou a luta desde o início e levou a fatura na decisão unânime dos juízes.

Com um primeiro round no clinch, Cormier forçou o condicionamento físico do rival, que teve de se esforçar para não ser derrubado. Porém, Nelson, já cansado, não conseguiu impor seu boxe nas parciais seguintes e acabou sendo um alvo fácil para Daniel.

Ao final, vitória de Daniel Cormier na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27).

Após o triunfo, Cormier anunciou que irá descer a divisão de meio-pesados. “Os caras da categoria de pesados são muito grandes para mim. Vou tentar descer e fazer barulho nos meio-pesados”, afirmou.

Confira abaixo os resultados completos do UFC 166:

Card Principal

Cain Velasquez derrotou  Júnior Cigano por nocaute no R5;

Daniel Cormier derrotou Roy Nelson na decisão unânime dos juízes;

Gilbert Melendez derrotou Diego Sanchez na decisão unânime dos juízes;

Gabriel Napão derrotou  Shawn Jordan por nocaute técnico no R1;

John Dodson derrotou Darrell Montague por nocaute no R1;

Card preliminar

Tim Boetsch derrotou CB Dollaway na decisão dividida dos juízes;

Hector Lombard derrotou Nate Marquardt por nocaute técnico no R1;

Jessica Eye derrotou Sarah Kaufman na decisão dividida dos juízes;

KJ Noons derrotou George Sotiropoulos na decisão unânime dos juízes;

Adlan Amagov derrotou T.J. Waldburger por nocaute técnico no R1;

Tony Ferguson finalizou Mike Rio com um triângulo de mão no R1;

Andre Fili derrotou Jeremy Larsen por nocaute técnico no R2;

Kyoji Horiguchi derrotou Dustin Pague por nocaute técnico no R2;

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
fabim
fabim
7 anos atrás

Mais uma vez cigano mostra de seu boxe é ruim, kk