Charles Do Bronx admite ‘queda de braço’ com o UFC para definir seu futuro adversário

O 'campeão moral' dos leves deixou claro que gostaria de enfrentar McGregor no Brasil enquanto o Ultimate deseja colocá-lo contra Islam Makhachev

C. do Bronx em coletiva pós-UFC 274. Foto: Reprodução/YouTube

Mesmo destituído do posto de campeão dos leves (até 70,3kg), Charles do Bronx foi confirmado pelo UFC na próxima disputa de cinturão da categoria. Porém, o brasileiro admitiu que o nome do seu próximo adversário tem sido discutido de forma intensa com a organização: enquanto o atleta tupiniquim gostaria de enfrentar Conor McGregor no Brasil, o Ultimate deseja colocá-lo contra o russo Islam Makhachev.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu queria muito uma luta contra o Conor McGregor no Brasil em janeiro. Isso seria muito bom, e todos sabem que o meu interesse nessa luta é pelo dinheiro. Mas se o UFC quer tanto a minha luta contra o Islam Makhachev, que faça cair muito dinheiro na minha conta. Não importa o lugar, eu sou profissional e sou o campeão. Façam acontecer. Eu gosto muito de lutar no começo e no fim do ano, e queria muito lutar em novembro ou dezembro. Mas se fosse mesmo nesse período, eu esperaria para lutar em janeiro no Brasil, porque faz muito tempo que eu não luto lá, e lutar lá, perto da minha família e dos fãs, seria muito bom”, disse Do Bronx em entrevista ao ‘Combate’.

Considerado o ‘campeão moral’ da divisão dos leves, Charles vem embalado por 11 vitórias consecutivas na carreira e não é derrotado desde dezembro de 2017, quando foi nocauteado por Paul Felder. Em sua última luta, o brasileiro venceu Justin Gaethje, por finalização, ainda no primeiro round. O atleta tupiniquim possui um cartel de 33 triunfos e oito reveses na sua carreira.

PUBLICIDADE:

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC