Em luta equilibrada, Dricus Du Plessis supera Sean Strickland e conquista cinturão dos médios no UFC 297

Sul-africano alterna entre bons e maus momentos, mas convence maioria dos juízes em confronto definido nos pontos

Dricus Du Plessis após luta no UFC 297. Foto: Reprodução/Twitter @UFCNews

O peso médio (até 83,9kg.) do Ultimate tem um novo campeão. Na luta principal do UFC 297, realizado neste sábado (20), em Toronto (CAN), Dricus Du Plessis surpreendeu e superou Sean Strickland em luta marcada pelo equilíbrio. Em confronto de cinco rounds, o sul-africano alternou entre bons e maus momentos, mas convenceu dois dos três juízes, levando o triunfo na decisão dividida.

O resultado foi acompanhado de questionamentos por parte dos fãs e imprensa especializada. Entre os jurados Derek Cleary, Eric Colon e Sal D’Amato, apenas o último marcou triunfo para o norte-americano (48-47, 48-47, 47-48).

PUBLICIDADE:

Com a vitória, a categoria dos médios conhece seu quarto campeão nos últimos dois anos. Nas temporadas passadas, Israel Adesanya, Alex Poatan, Strickland e, agora, Du Plessis, vestiram o cinturão.

Veja Também

Superado no evento, Sean deixou o octógono ovacionado. O atleta, porém, não somou defesas de título em seu curto reinado.

PUBLICIDADE:

Protagonista no UFC 297, Du Plessis tem mais o que celebrar. Com a conquista, o atleta se torna o primeiro lutador da África do Sul a somar um cinturão no Ultimate.

Equilíbrio no octógono

A luta começou com Strickland tomando a iniciativa com seu tradicional jab. Du Plessis economizava nos ataques e buscava o melhor momento para golpear. O campeão levava vantagem e seguia pontuando, mesmo que as investidas não causassem danos significativos. Dricus encontrava dificuldades em achar a melhor distância e lançava ataques no vazio. Perto do minuto final, Du Plessis conseguiu derrubar Sean, mas o norte-americano ficou de pé. O sul-africano conseguiu novamente levar o oponente à lona, mas, de novo, Strickland se levantou. Na sequência, o ‘bad boy’ se afastou e o embate voltou a ser disputado no centro do octógono.

PUBLICIDADE:

No segundo round, Sean novamente foi o primeiro a atacar, com um jab. Du Plessis, no entanto, voltou mais ativo e passou a lançar overhand na longa distância que assustavam o campeão. O desafiante pouco produzia e lançava ataques no vazio. Strickland, por sua vez, dava show de esquiva e estratégia. No minuto final, Dricus ‘voou’ na perna do campeão e conseguiu uma queda. Perto de acabar a etapa, Sean conseguiu ficar de pé e se afastar.

O desafiante voltou para o terceiro round tentando impor seu jogo. O sul-africano, porém, apresentava um inchaço considerável no olho esquerdo. Strickland mantinha a calma e continuava a seguir o plano traçado pela equipe, definindo pontos com jabs e diretos. O tempo passava e o desafiante seguia desperdiçando ataques. Strickland seguia focado e não dava chances para qualquer erro.

O penúltimo round seguiu o roteiro das etapas anteriores. Dricus tentava atacar e Strickland se esquivava, lançando jabs na sequência. Quase na metade da etapa, Du Plessis encontrou a distância e conseguiu cortar o olho esquerdo do campeão. Os lutadores passaram a trocar ataques no centro do octógono. Sean deu sinas de sentir os ataques do rival e buscou uma queda. O sul-africano reverteu a posição e derrubou o oponente. Sean conseguiu ficar de pé e se afastou do adversário na sequência. O desafiante conseguiu soltar seu jogo. Após magoar o norte-americano na trocação, o sul-africano voltou a derrubar. Strickland ficou de pé novamente, mas o rival não deva espaço. No fim da etapa, o campeão passou a dar sinais de cansaço.

PUBLICIDADE:

No último assalto, os atletas passaram a trocar ataques no centro do octógono. O embate era tenso com ambos pontuando com jabs e diretos no centro do cage. Na metade do round, o sul-africano arriscou uma queda, mas o campeão se defendeu bem. Sean apostava nos contragolpes e aguardava as ações do oponente para golpear. No minuto final, sob os aplausos do público, os lutadores trocavam ataques, mas o cansaço era evidente.

Resultados do UFC 297

CARD PRINCIPAL 

Peso médio (até 83,9 kg): Dricus Du Plessis derrotou Sean Strickland na decisão dividida dos juízes (48-47, 47-48, 48-47)

Peso galo (até 61,2 kg): Raquel Pennington derrotou Mayra Sheetara na decisão unânime dos juízes (49-46, 49-46, 49-45) – luta pelo cinturão

Peso meio-médio (até 77,1 kg): Neil Magny derrotou Mike Malott por nocaute técnico a 4m45s do R3

Peso médio (até 83,9 kg): Chris Curtis derrotou Marc-Andre Barriault na decisão dividida dos juízes (30-27, 28-29, 30-27)

Peso pena (até 56,7 kg): Movsar Evloev derrotou Arnold Allen na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

CARD PRELIMINAR 

Peso galo (até 61,2 kg): Garret Armfield derrotou Brad Katona na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso pena (até 65,7 kg): Sean Woodson derrotou Charles Jourdain na decisão dividida dos juízes (28-29, 29-28, 29-28)

Peso galo (até 61,2 kg): Ramon Taveras derrotou Serhiy Sidey na decisão dividida dos juízes (28-29, 29-28, 29-28)

Peso palha (até 52,1 kg): Gillian Robertson derrotou Polyana Viana por nocaute técnico a 3m12s do R2

Peso meio-médio (até 77,1 kg): Yohan Lainesse x Sam Patterson

Peso galo (até 61,2 kg): Jasmine Jasudavicius finalizou Priscila Pedrita com um estrangulamento a 4m23s do R3

Peso mosca (até 56,7 kg): Jimmy Flick finalizou Malcolm Gordon com um triângulo de braço a 1m17s do R2

Confira as estatísticas do UFC 297

Os salários milionários de Bambam e Popó + Vitor Belfort esnobado

Leia Mais sobre: , ,


Resultados do Fight Music Show 4 Resultados do PFL x Bellator Resultados do UFC 298 Resultados do UFC Las Vegas 86 Resultados do UFC 297