Brendson Ribeiro aceita luta franca e é nocauteado em estreia no UFC 298

Brasileiro paga o preço da agressividade em confronto marcado pela agressividade

Brendson Ribeiro (dir.) em luta no UFC 298. Foto: Reprodução/Instagram

Disposto a dar show em sua estreia no Ultimate, Brendson Ribeiro pagou o preço do entretenimento. Destaque no card preliminar do UFC 298, realizado neste sábado (17), em Anaheim (EUA), o brasileiro teve bom início no confronto diante de Mingyang Zhang, mas sucumbiu ao ser surpreendido por uma combinação fatal do adversário ainda no primeiro round. O desfecho aconteceu via nocaute técnico.

Com a derrota, Ribeiro terá de aguardar o próximo compromisso para buscar a primeira vitória com as luvas da organização. O tropeço marcou a sexta derrota do meio-pesado (até 93kg.) em 22 apresentações no MMA profissional.

PUBLICIDADE:

Veja Também

whittaker-borrachinha
topuria-volkanovski nocautes

Promessa chinesa na modalidade, Zhang somou o segundo triunfo na companhia e defendeu a invencibilidade na organização. Agora, o combatente defende a marca de dois resultados positivos via nocaute.

O preço da agressividade

A luta começou com Brendson tomando a iniciativa com um chute baixo. O chinês respondeu com um chute que explodiu no tronco do brasileiro. Ribeiro não acusou o ataque e balançou o adversário com um direto. Com pouco mais de um minuto, Zhang já apresentava um sangramento no rosto. Após trocação franca, Ribeiro desabou após receber um cruzado de encontro de Mingyang. O chinês aplicou mais um golpe e o árbitro encerrou o confronto.

PUBLICIDADE:

Atleta invicto estreia com atropelo no UFC

Danny Barlow (dir.) em luta no UFC. Foto: Reprodução/Instagram

O duelo entre Quinlan e Barlow começou com muito estudo e algumas trocas de golpes entre os atletas no centro do cage. Mostrando uma trocação fluida e boa envergadura, Barlow tentava alguns golpes plásticos buscando um nocaute sobre o seu rival. Tomando atraso na trocação, Quinlan passou a andar mais pra frente buscando deixar Barlow desconfortável na trocação. Nos segundos finais do round, Barlow ensaiou uma blitz, acertou alguns bons golpes mas foi parado pelo soar do gongo.

PUBLICIDADE:

Na segunda parcial, o panorama do confronto seguiu: Barlow usava a trocação para tentar golpes plásticos e pirotécnicos e Quinlan tentava pressioná-lo, porém, passando a explodir com alguns golpes para tentar pegar o seu rival desprevenido ou em algum contragolpe. No minuto final do segundo round, Barlow passou a acertar boas combinações de socos que entraram limpos no rosto do seu adversário, que tentou mudar a luta de nível mas não conseguiu.

Ciente da desvantagem após perder dois rounds, Quinlan tentou tirar o prejuízo e partiu com tudo para cima de Barlow. Entretando, com pouco mais de um minuto do quarto round, Barlow acertou um cruzado e mais uma sequência de golpes no seu rival que cambaleou, tentou resistir, lutou mas o árbitro acabou interrompendo o confronto após a chuva de golpes aplicados por Barlow, que saiu vitorioso por nocaute.

Estreante Oban Elliott vence Val Woodburn na decisão dos juízes

Oban-Elliot-Valentine-Woodburn-UFC-298-Twitter-UFC-News

O. Elliott derrotou V. Woodburn na decisão dos juízes (Foto: Instagram/@ufc)

PUBLICIDADE:

Buscando se redimir da derrota sofrida para o astro Bo Nickal em sua estreia, Val Woodburn começou o combate de forma agressiva encurralando o seu rival e buscando o nocaute. Porém, Elliott sobreviveu ao ímpeto inicial do jamaicano e logo o quedou e pegou suas costas onde ficou por cerca de dois minutos tentando a finalização. No minuto final, o galês mudou para a montada e passou a castigar Woodburn de forma pesada no ground and pound. O jamaicano foi, literalmente, salvo pelo gongo.

Na segunda parcial, Woodburno voltou com a mesma agressividade do primeiro round, porém, levou um um golpe de direita em cheio no rosto que o assustou e o fez recuar na estratégia. Rapidamente, Elliott voltou a grudar no jamaicano e buscou novamente a luta agarrada. Apesar da dominância no confronto no solo, o lutador galês não conseguia finalizar o combate nem por nocaute e nem por finalização, o que arrancou algumas vaias do público na reta final do segundo round.

No início do último assalto, Elliott começou já buscando a luta agarrada desde os primeiros segundos para não dar sopa para o azar, porém, aparentou muito cansaço para manter a luta no clinch. De forma insistente, Elliott quedou Woodburn e lutou para manter apenas o jamaicano preso ao solo e evitar o risco de sofrer algum susto. Nos segundos finais, Woodburn ainda se levantou mas não apresentou qualquer grande perigo ao seu rival até o soar do gongo. Ao fim do confronto, vitória de Elliott na decisão unânime dos juízes.

Em combate morno, Andrea Lee derrota Miranda Maverick por pontos

Miranda-Maverick-Andrea-Lee-UFC-298-Twitter-UFC-News

M. Maverick derrotou A. Lee no UFC 298 (Foto: Instagram/@ufc)

O duelo que abriu a noite de lutas do UFC 298 não empolgou muito o fã de MMA que chegou cedo ao Honda Center, em Anaheim, Califórnia (EUA). As pesos moscas (até 56,7kg) Andrea Lee e Miranda Maverick travaram o tradicional duelo de estilos, com Miranda dominando o confronto na luta em pé, na trocação, enquanto Lee tentou aplicar a sua luta agarrada tradicional, porém, sem muito sucesso.

Na reta final do confronto, Miranda aplicou aquela tradicional queda para ‘garantir a vitória’ e prendeu sua rival no solo até o soar do gongo. Ao fim dos 15 minutos, vitória de Miranda Maverick na decisão unânime dos juízes.

Resultados do UFC 298

CARD PRINCIPAL

Peso pena (até 65,7 kg): Ilia Topuria derrotou Alexander Volkanovski por nocaute a 3m32s do R2- luta pelo cinturão

Peso médio (até 83,9 kg): Robert Whittaker derrotou Paulo Borrachinha na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27)

Peso meio-médio (até 77,1 kg): Ian Garry derrotou Geoff Neal na decisão dividida dos juízes (30-27, 28-29, 30-27)

Peso galo (até 61,2 kg): Merab Dvalishvili derrotou Henry Cejudo na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso médio (até 83,9 kg): Anthony Hernandez finalizou Roman Kopylov com um mata-leão a 3m23s do R2

CARD PRELIMINAR 

Peso palha (até 52,1 kg): Amanda Lemos derrotou Mackenzie Dern na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso pesado (até 120,2 kg): Marcos Pezão derrotou Junior Tafa por nocaute técnico a 1m14s do R2

Peso galo (até 61,2 kg): Rinya Nakamura derrotou Carlos Vera na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso meio-pesado (até 93 kg): Mingyang Zhang derrotou Brendson Ribeiro por nocaute técnico a 1m41s do R1

Peso meio-médio (até 77,1 kg): Danny Barlow derrotou Josh Quinlan por nocaute técnico a 1m18s do R3

Peos meio-médio (até 77,1 kg): Oban Elliot derrotou Valentine Woodburn na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso mosca (até 56,7 kg): Miranda Maverick derrotou Andrea Lee na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Estatísticas do UFC 298

Leia Mais sobre: , , , , , , , , , , , , ,


Resultados do UFC 300 Resultados do UFC Las Vegas 90 Resultados do UFC Atlantic City Resultados do UFC Las Vegas 89 Resultados do UFC Las Vegas 88