Gustafsson considera ‘trágica’ a perda de cinturão de Jones, mas apoia decisão do UFC

Sueco considera que organização acabou por fazer um grande favor ao agora ex-campeão em virtude dos recentes acontecimentos

J. Jones defende cinturão contra A. Gustafsson. Foto: Divulgação/UFC

J. Jones enfrentou A. Gustafsson em 2013. Foto: Divulgação/UFC

Considerado até hoje como o lutador que mais deu trabalho a Jon Jones dentro do octógono, Alexander Gustafsson reagiu com tristeza à notícia de que o norte-americano teve seu título retirado devido aos problemas nos quais se envolveu no último fim de semana. O sueco considera “trágico” o fato de que outros lutadores não terão a chance de enfrentar o agora ex-campeão pelo cinturão.

Veja Também

UFC retira cinturão de Jon Jones e suspende lutador por tempo indeterminado
Entenda os principais pontos sobre a polêmica de Jon Jones e o acidente de trânsito
Cormier celebra chance de disputar o cinturão, mas reconhece: ‘É um dia triste para o esporte’

No último fim de semana, Jones se envolveu em um acidente de carro na cidade de Albuquerque, nos Estados Unidos. O atleta cruzou o sinal vermelho e atingiu um carro dirigido por uma mulher grávida. “Bones” fugiu do local a pé, sem prestar socorro, e, por isso, teve de se explicar à polícia.

Em vídeo publicado em sua conta no Facebook, Gustafsson exaltou as habilidades de Jones, mas, justamente por isso, lamentou que o campeão tenha sido destituído sem ao menos ser derrotado de fato. “Quero dizer que ele é o melhor do mundo, é o campeão e é o melhor lutador peso por peso. Disso, não há dúvidas. Mas também é muito trágico, porque todos os lutadores estão trabalhando muito duro para estar em posição de enfrentá-lo pelo título e se tornar campeão mundial”, comentou.

O sueco, no entanto, apoiou a decisão do Ultimate. “Acho que o UFC fez a coisa certa. Era a única coisa que eles poderiam fazer, porque Jon Jones tem feito muitas coisas e sempre se safava. Então, até onde ele iria chegar? Isso é um favor a ele. Isso mostra que isso não é aceitável enquanto você é o campeão. Você precisa representar o esporte bem, ser um exemplo para as crianças”, acrescentou.

No momento, o cinturão dos meio-pesados do UFC está vago. O novo campeão será conhecido no UFC 187, quando Anthony Johnson, que vem de vitória justamente sobre Gustafsson, enfrentará Daniel Cormier. O sueco, que perdeu para Jones em luta acirrada em 2013, busca recuperação diante de Glover Teixeira, em junho.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments