Belfort chora após derrota para Weidman: ‘Cheguei a sentir o gostinho da vitória’

Brasileiro não conteve as lágrimas em entrevista à Rede Globo após o nocaute sofrido na luta co-principal do UFC 187

V. Belfort chegou a quatro derrotas em cinco lutas valendo o cinturão no UFC. Foto: Reprodução/Twitter

V. Belfort chegou a quatro derrotas em cinco lutas valendo o cinturão no UFC. Foto: Reprodução/Twitter

Após um ano e seis meses de expectativa, o sonho de conquistar o cinturão dos médios acabou em menos de três minutos para Vitor Belfort. Nocauteado por Chris Weidman na luta co-principal do UFC 187, Belfort chorou em entrevista concedida após o combate, nos bastidores da MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas (EUA), mas também não deixou de exaltar a atuação do rival e citar palavras de reconhecimento.

Vitor analisou o revés, falou sobre a trajetória até a chance pelo título e não conteve as lágrimas ao lembrar da longa jornada, de novembro de 2013 até a aguardada concretização do duelo

Veja Também

Cormier bate Johnson, fatura título vago e avisa Jon Jones: ‘Estou te esperando’
Belfort quase consegue nocaute, mas Weidman vira e defende o cinturão no UFC 187
UFC 187: Em decisão dividida, Sapo leva a melhor sobre ‘inimigo’ no card preliminar

“Eu cheguei a sentir o gostinho da vitória, talvez tivesse que ter chutado ao invés de socar ali. Eu não sei, tenho que ver a fita de novo. Eu estava com a luta na mão. Não sei, ele conseguiu a queda e… Desloquei meu ombro, parece que eu desloquei meu ombro e não consegui me mover mais. Talvez eu poderia ter chutado mais, ao invés de ter usado os golpes de mão. Mas o Chris Weidman foi melhor esta noite. Tem que saber perder”, disse o carioca ao repórter César Augusto da Rede Globo.

Vitor também disse que não vai pensar em aposentadoria e que seu único plano para o futuro agora é descansar. “A dor é muito grande. Graças a Deus tenho minha esposa, tenho minha fé… creio que Deus está com a agente em todos os momentos. Temos que entender que isso é um esporte. Ele foi o melhor hoje a noite. É isso, bola pra frente. Agora, é descansar. Foi um ano e meio de muita luta, treinando…”, disse o “Fenômeno”, que interrompeu a declaração neste momento, bastante comovido.

Esta foi a quarta derrota de Belfort em uma luta valendo o cinturão do UFC. Anteriormente, o carioca já havia perdido para Randy Couture em 2005, Anderson Silva em 2011 e Jon Jones em 2012. Em sua carreira, o brasileiro soma agora um cartel profissional de 26 vitórias e onze derrotas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments