Dana responde críticas de Aldo e diz que brasileiro recusou acordo com a Reebok

Brasileiro classificou contrato como "uma m***" e comparou acordo do Ultimate com o de outras ligas, como a NFL e NBA

J. Aldo (esq.) e D. White (dir.): clima bom, só na foto. Foto: Reprodução

J. Aldo (esq.) e D. White (dir.): clima bom, só na foto. Foto: Reprodução

Na última semana, o campeão dos penas e líder do ranking peso por peso José Aldo abriu fogo contra o acordo de exclusividade no fornecimento de material esportivo entre UFC e a Reebok, disparando duras críticas ao milionário contrato firmado recentemente, o qual classificou como “uma m****”. As palavras de Aldo, no entanto, não passaram despercebidas ao radar do presidente Dana White, que respondeu o brasileiro, garantindo que ele está recebendo uma quantia ainda maior de outro patrocinador pessoal graças a uma proposta da Reebok.

Veja Também

Chael Sonnen crava: ‘José Aldo vai atropelar Conor McGregor’
UFC frustra sonho de Jacaré e confirma Rockhold como próximo desafiante de Weidman
Daniel Cormier fará sua primeira defesa de cinturão contra Alexander Gustafsson
Preterido pelo UFC, Jacaré considera enfrentar vencedor de Lyoto x Romero
Ex-campeão admite uso de anabolizantes no UFC e PRIDE

“A Reebok foi atrás do José Aldo de uma forma bem agressiva e a Venum (patrocinadora de material esportivo do manauara nos últimos anos)  disse: ‘Vocês não vão levar o Aldo’. E aí a Venum passou a pagar a mais para manter o José Aldo com eles”, contou Dana, durante a edição desta quarta-feira (03) do “UFC Tonight”, jornal oficial da organização na TV norte-americana.

Além disso, Dana também rebateu outra colocação de Aldo, que comparou o contrato entre o UFC e Reebok com o de outras ligas importantes, como a NFL ou a NBA, e cobrou a criação de uma entidade de classe para representar os lutadores. “O UFC não está tendo a mesma renda que a NFL e a NBA. E esse é o primeiro acordo que nós fazemos com uma grande empresa de roupa esportiva, como a Reebok. Sabe, os lutadores não estão sendo bem tratados? Eles estão ficando com todo o dinheiro. Os lutadores são pagos cada vez que lutam. Toda vez que eles pisam no octógono, eles ainda serão pagos pela Reebok e ainda poderão continuar com os seus patrocinadores”, concluiu.

O polêmico contrato entre Reebok e UFC, que vem dividindo opiniões entre os maiores nomes da organização, entra em vigor justamente antes da mais importante luta da carreira de José Aldo. Com validade a partir de julho, o contrato, que prevê a padronização de uniformes e restrições ao uso de patrocinadores pessoais dentro do octógono, estreará no UFC 189, que tem o duelo entre Aldo e o irlandês Conor McGregor na luta principal.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments