‘Velhinho’, Hendo atropela Boetsch em apenas 28 segundos no UFC Fight Night 68

Aos 44 anos, Dan Henderson não tomou conhecimento do rival e chegou ao nocaute rápido para chegar a 31ª vitória na carreira

Hendo derrotou T. Boetsch na luta principal do UFC FN 68

Hendo derrotou T. Boetsch na luta principal do UFC FN 68

Não deu nem para a saída. Mesmo aos 44 anos de idade, o veterano Dan Henderson precisou de apenas 28 segundos para atropelar Tim Boetsch na luta principal do UFC Fight Night 68, evento realizado na madrugada deste domingo (07), em New Orleans, nos Estados Unidos. A vitória de Hendo chegou com a tradicional e temida ‘h-bomb’, o soco de direita do norte-americano que já nocauteou vários adversários.

Saiba mais

Thiago Tavares sobrevive a corte na testa, mas perde para Brian Ortega no UFC FN 68
Ricardo Demente faz luta dura, mas perde invencibilidade no UFC FN 68
Thiago Jambo vence ‘luta de amigos’ no WSOF 27

Com o triunfo, Dan Henderson emplacou a 31ª vitória na carreira e se recuperou de uma sequência de duas perdas em série. Além disso, o veterano espantou de vez a possibilidade de aposentadoria.

A luta

Dan Henderson subiu no octógono cotado como azarão diante de Tim Boetsch. Mas bastaram alguns segundos para Hendo mostrar todo o seu talento. Logo nos primeiros movimentos, Boetsch buscou a luta e foi pra cima de Dan. Mas, rápido no gatilho, Hendo soltou o contragolpe e conectou um direto de direita no queixo do rival. O soco atordoou Tim.

Sem perder tempo, Henderson continuou o castigo até que Boetsch caísse e o árbitro encerrasse a disputa.

“Quando eu digo que não acabei, as pessoas não acreditam. Eu me sinto muito bem lutando e só tenho a agradecer a todos que vieram ver o evento esta noite. Eu senti que ele havia sentido o golpe de direita, e até o acertei com a joelhada, mas acho que foi o uppercut que acabou com a luta. Estou aqui há algum tempo, e as pessoas ainda querem me ver”, disse Hendo ainda no octógono.

Rothwell finaliza Mitrione e pede chance por cinturão

Na segunda luta mais importante da noite, Ben Rothwell não deu tempo para o azar e atropelou Matt Mitrione. No duelo de pesos pesados, Mitrione começou a luta sem querer tocar as luvas com o rival e tomou a iniciativa. Matt preferiu não entrar na troca franca de golpes e manteve o combate na média distância. Porém, um erro de movimento definiu a peleja a favor de Rothwell.

Mitrione encurtou e buscou a queda, mas Ben se defendeu muito bem e segurou o pescoço de Matt, tentando encaixar uma guilhotina. Apesar do estrangulamento não estar bem encaixado, Rothwell até torceu o pescoço do rival para forçar a desistência em apenas 1m54s de luta.

Com a vitória, Rothwell chegou a terceira vitória consecutiva no UFC e pediu a chance de disputar o cinturão da categoria contra o vencedor de Cain Velasquez, atual campeão, e o brasileiro Fabrício Werdum, campeão interino, que medem forças no próximo final de semana.

Brasileiros são derrotados

O UFC Fight Night 68 contou ainda com dois brasileiros em ação. Ricardo Demente acabou derrotado para Jake Collier na decisão dos juízes e Thiago Tavares também caiu diante de Brian Ortega.

 

Resultados do UFC Fight Night 68

CARD PRINCIPAL

Dan Henderson derrotou Tim Boetsch por nocaute a 28s do R1;
Ben Rothwell finalizou Matt Mitrione com uma guilhotina no 1m54s do R1;
Justin Poirier derrotou Yancy Medeiros por nocaute técnico a 2m38s do R1;
Brian Ortega derrotou Thiago Tavares por nocaute técnico a 4m10s do R3;
Anthony Birchak derrotou Joe Soto por nocaute técnico do R1;
Francisco Rivera derrotou Alex Caceres por nocaute a 21s do R1;

CARD PRELIMINAR

Shawn Jordan derrotou Derrick Lewis por nocaute técnico a 48s do R2;
Omari Akhmedov derrotou Brian Ebersole por nocaute técnico (contusão) a 5m do R1;
Chris Wade derrotou Christos Giagos na decisão unânime dos juízes (29×28, 30×27, 29×28);
Joe Proctor finalizou Justin Edwards com uma guilhotina a 4m58 do R3;
Jake Collier derrotou Ricardo Demente na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28);
José Quiñonez finalizou Leonardo Morales com um mata-leão a 2m34s do R1;

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário