Sem lutar pelo cinturão, Bader admite decepção e diz: ‘Sou mais perigoso para Cormier’

Campeão do TUF 8 acredita que seu estilo traz mais ameaças ao campeão e diz que mostrará no octógono ser capaz de disputar título

Bader esperava ser o próximo a disputar o cinturão. Foto: Divulgação

Bader esperava ser o próximo a disputar o cinturão. Foto: Divulgação

Ryan Bader estava certo de que seria o primeiro desafiante de Daniel Cormier pelo cinturão dos meio-pesados do UFC. O campeão do TUF 8, com quatro vitórias seguidas, estava escalado para enfrentar “DC” em junho, mas a confusão que culminou na retirada do título de Jon Jones alterou os planos. Depois que Cormier se sagrou campeão, o UFC anunciou que Alexander Gustafsson será seu próximo adversário.

Veja Também

Equipe de Ryan Bader não esconde desânimo ao ver Gustafsson lutando pelo cinturão
Clima esquenta em coletiva do UFC 187 e Cormier quase briga com Ryan Bader
Daniel Cormier fará sua primeira defesa de cinturão contra Alexander Gustafsson

Bader não escondeu a decepção ao ser preterido na disputa pelo título, e afirmou que poderia proporcionar a Cormier uma luta mais difícil do que deve fazer Gustafsson. “Eu não vou mentir. É uma droga. Eu achei que meu jogo casava bem com o de Cormier e que eu poderia dar problemas a ele que outros não conseguiriam. Acho que ele pode chegar lá e bater Gus e usar seu wrestling. Definitivamente eu acho que sou mais perigoso, com certeza. Gus é um ótimo lutador, ele é incrível. Mas ele simplesmente não merece lutar pelo cinturão vindo de derrota desse jeito”, disse Bader, em entrevista ao podcast “The MMA Hour”, referindo-se à derrota do sueco em janeiro, para Anthony Johnson.

No entanto, o norte-americano disse que não se deixará desanimar com o contratempo e que mostrará, no octógono, ser merecedor de lutar pelo título. “Era para nós já termos lutado. Eu era bom o suficiente para enfrentá-lo naquela época, então, por que não agora? É assim que vejo as coisas. Nunca dá para saber, mas meu time e eu achávamos que teríamos a luta. É decepcionante, mas não vou ficar sentado e chorando. Tenho que ir lá e fazer mais”, completou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments