Assembleia de Nova York não aprova projeto de lei e MMA segue ilegal no estado | SUPER LUTAS

Assembleia de Nova York não aprova projeto de lei e MMA segue ilegal no estado, diz site

Acontecimento frustra planos do UFC em realizar evento em lendário ginásio e provoca revolta de Dana White: ‘Corrupção nojenta’

A cidade Nova York é o maior sonho de consumo do UFC. Foto: Reprodução

A cidade Nova York é o maior sonho de consumo do UFC. Foto: Reprodução

Ao que tudo indica, não vai ser dessa vez que o UFC realizará o sonho de organizar um evento de Nova York. Segundo informações do site “Politics on the Hudson”, o projeto de lei que propõe a legalização do MMA no estado não obteve o número de votos necessários na Assembleia Legislativa e deverá ser arquivado.

Veja Também

O projeto chegou a ser aprovado em votação no Senado, como já havia acontecido nos últimos seis anos. Porém, era necessário passar pela Assembleia para que o governador do estado, Andrew Cuomo, pudesse assiná-la. Assim, Nova York deverá permanecer como o único estado norte-americano a considerar ilegais os combates de artes marciais mistas.

O UFC estava otimista na aprovação da lei, tendo inclusive agendado uma data para realizar um evento no lendário ginásio Madison Square Garden em dezembro. O campeão dos médios da organização, o nova-iorquino Chris Weidman, que esperava enfrentar Luke Rockhold no MSG, escreveu uma carta aos representantes pedindo pela legalização do esporte, mas de nada adiantou.

Com isso, o presidente do UFC, Dana White, não escondeu sua irritação com a derrota. “A corrupção dos políticos de Nova York é NOJENTA”, escreveu o dirigente, em sua conta no Twitter.

O UFC planeja há anos realizar um evento no Madison Square Garden. O ginásio já foi palco de diversas lutas que entraram para a história do boxe, como Rocky Marciano x Joe Louis, e os dois primeiros confrontos entre Muhammad Ali e Joe Frazier. Especula-se que o evento planejado pelo UFC para Nova York, o UFC 194, venha a ser transferido para alguma cidade no Canadá.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments