UFC entra na justiça contra Wanderlei Silva após acusações feitas pelo brasileiro

Ex-campeão do PRIDE afirmou recentemente que Ultimate possuía ‘lutas compradas’ e que poderia provar

Wand (foto) segue em pé de guerra com o UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Wand (foto) segue em pé de guerra com o UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

A guerra entre Wanderlei Silva e o UFC ganhou um importante capítulo nesta semana. Segundo o site norte-americano “Bloody Elbow”, o Ultimate entrou na justiça contra o lutador brasileiro, que afirmou recentemente que havia lutas com resultados forjados na organização de MMA.

Veja Também

Wanderlei Silva acusa UFC de ‘armação’ em título de McGregor
Wanderlei Silva insiste que UFC tem ‘lutas compradas’ e garante: ‘Posso provar isso!’
Wanderlei Silva: ‘Se Dana White não me liberar vai ficar muito ruim pra ele’

O UFC deu entrada no processo na última terça-feira (28), na Corte de Justiça de Nevada, local sede da organização e que também serve de residência a Wanderlei. O lutador estaria sendo processado por conduta inapropriada intencional, sendo que Wand ainda está sob contrato do Ultimate.

De um ano para cá, a relação entre Wanderlei Silva e o UFC foi de mal a pior. Tudo começou em maio do ano passado, quando o brasileiro foi retirado de um card por ter se recusado a realizar um exame antidoping surpresa. Como resultado de sua atitude, Wanderlei foi banido de forma vitalícia pela Comissão Atlética de Nevada, órgão que inspeciona as lutas do UFC em Las Vegas.

O veterano atleta, então, anunciou sua aposentadoria das lutas e iniciou uma cruzada contra o UFC, a quem acusa de tratar mal seus atletas e não fornecer a todos uma remuneração apropriada. Wanderlei chegou a se associar com o Bellator, organização rival do UFC, onde faria aparições promocionais, mas foi vetado por ainda possuir contrato com o Ultimate.

Depois do UFC 189, evento realizado em meados deste mês, Wanderlei voltou a disparar contra a empresa. O brasileiro acusou a luta entre Conor McGregor e Chad Mendes de ter sido combinada, e afirmou que “podia provar a existência de resultados forjados no UFC”.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments