Filho de Rickson Gracie defende amigo Nick Diaz: ‘Suspensão absurda’

Kron Gracie comparou a suspensão de cinco anos a Diaz aos ganchos de apenas 12 meses aplicados a atletas que usam esteroides

Kron ao lado de N. Diaz. Foto: Reprodução / Instagram

Kron ao lado de N. Diaz. Foto: Reprodução / Instagram

O polêmico Nick Diaz ganhou mais um apoio de peso após a suspensão aplicada pela Comissão Atlética de Nevada. O lutador foi suspenso por cinco após depois de ser pego com metabólitos de maconha no teste realizado em sua luta contra Anderson Silva, no UFC 183, em janeiro.

Veja Também

Diaz recebe cinco anos de suspensão por doping em luta contra Anderson
Lutadores apoiam Diaz e citam casos de Anderson Silva e Jon Jones
Mais lutadores se recusam a lutar em Las Vegas por apoio a Nick Diaz
Ronda parte em defesa do amigo Nick Diaz: ‘Muito injusto’
Diaz se irrita com suspensão: ‘São uns bandidos’

Kron Gracie, faixa-preta de jiu-jitsu e filho da lenda Rickson Gracie, reclamou do tamanho da pena imposta ao atleta.

“É um absurdo ele não poder mais lutar, não poder mais ganhar dinheiro e não poder ter mais sua vida profissional por conta dessa punição absurda. Isso acabou com a carreira dele. É a pior coisa, né? É fo**”, disparou Kron, em entrevista ao site do canal Combate.

O argumento de Kron para criticar a punição é o mesmo usado por estrelas do UFC. Atletas flagrados com anabolizantes foram suspensos por períodos iguais ou menores que 12 meses, enquanto Nick, que fez sua de uma droga que não melhora sua performance, foi afastado por cinco anos.

“Os anabolizantes podem machucar, matar e precisam ser mais atacados, combatidos. Os caras que usam ‘bomba’ deveriam levar penas mais duras e nem sempre é assim. É, quase sempre, só um ano de suspensão. É um absurdo um ‘bagulho’ (maconha) ser tratado como uma coisa pior que esses esteroides”, completou.

Apoio a Nick Diaz

Além de Kron Gracie, outros atletas mostraram apoio e solidariedade a Nick Diaz. Os lutadores do UFC Aljamain Sterling, Leslie Smith e Henry Cejudo já anunciaram que não irão lutar em Las Vegas enquanto a punição não for revertida. Já a maior estrela do UFC, Ronda Rousey, disse que a maconha não deveria ser motivo para suspensão e criticou até a branda suspensão de Anderson Silva, que foi condenado a 12 meses de gancho.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments