Petição de Nick Diaz atinge meta e será julgada na Casa Branca

Abaixo-assinado online em prol do lutador chegou a 105 mil assinaturas dias antes do prazo final

Diaz (foto) terá seu caso reavaliado. Foto: Josh Hedges/UFC

Diaz (foto) terá seu caso reavaliado. Foto: Josh Hedges/UFC

Parecia uma meta improvável, mas a petição de Nick Diaz, que foi suspenso por cinco anos pela Comissão Atlética de Nevada (NSAC) após ser flagrado pelo uso de maconha e decidiu recorrer da decisão, conseguiu chegar às 100 mil assinaturas necessárias para ser apreciada pela Casa Branca.

Veja Também

Cormier diz que sonha em lutar contra Jones em Nova York
‘Queridinho’ de Dana White vai treinar com St. Pierre no Canadá
Ronda confirma namoro com peso pesado do UFC: ‘Estamos nos conhecendo’

O prazo limite para que a meta fosse alcançada era a próxima sexta-feira (16), mas já na noite desta quarta (13) a petição, que contou com o apoio de diversos astros do MMA e até da cantora Cher, já tinha mais de 105 mil assinaturas, o que quer dizer que em breve o caso do lutador será julgado pelo governo norte-americano.

O caso Diaz movimentou os bastidores do MMA e os lutadores do UFC Aljamain Sterling, Leslie Smith e Henry Cejudo já anunciaram que não irão lutar em Las Vegas enquanto a punição não for revertida. Já a maior estrela do octógono, Ronda Rousey, disse que a maconha não deveria ser motivo para suspensão e criticou até a branda suspensão de Anderson Silva, que foi condenado a 12 meses de gancho. Outro atleta importante a declarar sua solidariedade a Diaz foi o bilionário ex-pugilista Floyd Maywaether Jr.

Flagrado no exame antidoping por maconha em Nevada pela terceira vez, Nick Diaz foi julgado pela NSAC e condenado a cinco anos de suspensão, além de uma expressiva multa em dinheiro.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments