Minotauro contabiliza lesões: ’22 cirurgias e 16 pedaços de metal só no braço direito’

Lendário ex-campeão brasileiro disse que sequência de lesões no fim da carreira foram determinantes para sua aposentadoria

R.Minotauro marcou presença no UFC Fight Night 29, em Barueri. Foto: Lucas Carrano /SUPER LUTAS

R. Nogueira (foto) pendurou as luvas recentemente. Foto: Lucas Carrano /SUPER LUTAS

No último mês de setembro, poucas semanas após ser derrotado por Stefan Struve no Rio, Rodrigo Minotauro anunciou sua aposentadoria do MMA, e agora ocupa um cargo na diretoria brasileira do UFC. Após uma carreira marcada tanto pelo sucesso nos ringues quanto pelas lesões, Minotauro resolveu contabilizar suas contusões e os números são surpreendentes.

Veja Também

Evento ‘encosta’ indiano e busca novo oponente de Fedor
Nick Diaz tenta acordo com Comissão Atlética e pode voltar em 2016
Weidman quer despachar Rockhold e subir de peso

“Eu fiz um total de 22 cirurgias. Eu sou todo quebrado. Comecei minha ‘carreira cirúrgica’ muito cedo, aos 11 anos, quando fui atropelado por um caminhão. Mas os últimos cinco anos foram mais difíceis. Passei por oito cirurgias, tenho 16 pedaços de metal no meu braço direito, do cotovelo até o ombro, e eles fazem com que eu sinta muita dor no começo de um camp ou quando a temperatura muda. Também tive uma cirurgia no braço esquerdo e duas nas costas. Essas quatro operações foram primordiais para minha decisão de aposentar”, disse Rodrigo, em entrevista ao site “Sherdog”.

Aos 39 anos, Minotauro encerrou sua carreira no MMA profissional com um cartel de 34 vitórias, dez derrotas, um empate e uma luta sem resultado. Ex-campeão do evento japonês PRIDE e ex-detentor do cinturão interino dos pesos pesados do UFC, o brasileiro passou por maus bocados na reta final de sua carreira, sofrendo três derrotas consecutivas pela primeira vez, para Fabrício Werdum, Roy Nelson e Stefan Struve.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments