Esposa de Vitor entende saída de Ronaldo do UFC: ‘Perdemos milhões com a Reebok’

Joana Prado disse que, como empresário, entende opção da "9ine" e garantiu que o marido foi muito prejudicado por novo modelo do UFC

Joana (esq.) disse que Belfort (dir.) luta por "hobby". Foto: Reprodução

Joana (esq.) disse que Belfort (dir.) luta por “hobby”. Foto: Reprodução

O contrato entre o UFC e a Reebok para exclusividade no fornecimento de material esportivo pelos próximos anos foi apontado como um divisor de águas na história do MMA, por representar um acordo nunca antes visto, mas também tem sido alvo de duras críticas, especialmente por parte dos lutadores e empresários. Nesta terça-feira (10), o ex-jogador Ronaldo Fenômeno anunciou que sua agência, a “9ine”, cortou relações com o Ultimate devido às limitações impostas pelo novo formato de negócio e recebeu o apoio da esposa e agente de Vitor Belfort, Joana Prado.

Veja Também

Empresa de Ronaldo corta relações com o UFC e detona contrato com a Reebok
Vídeo: Assista os melhores momentos de Vitor Belfort x Dan Henderson
Henderson ‘esquece’ derrota no UFC SP e curte praia
UFC São Paulo é marcado por manifestações políticas de lutadores e torcida

“Eu como empresária entendo a posição da 9ine em se desligar do UFC. O Vitor perdeu milhões por ano por causa da nova política de patrocínios. Graças a Deus ele é um atleta que vai além das grades do octógono e tem outros negócios. A luta passou a ser um hobby, mas como outros lutadores ele foi muito prejudicado com esse novo modelo de negócio”, disse Joana, em entrevista ao site do canal “ESPN Brasil”. “Temos uma relação ótima com o Ronaldo, (seu sócio, Marcus) Buaiz e toda  equipe da 9ine e desejamos sucesso para eles”, completou.

O contrato entre UFC e Reebok entrou em vigor no último mês de julho e, entre outras imposições, limita à organização o direito de imagem dos lutadores durante toda a semana de luta, o que quer dizer que estão vetadas exposições de patrocinadores pessoais e o uso de equipamento que não seja fornecido pela marca de material esportivo. No caso de Vitor, por exemplo, isso representou a impossibilidade de expor a marca de alguns de seus parceiros históricos, como a RVCA e SKY, na luta contra Dan Henderson no UFC São Paulo, no último fim de semana.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments