Lutador do UFC recorre a tratamento com cartilagem de cadáver para recuperar joelho

Al Iaquinta tentou métodos pouco invasivos, como o PRP, mas não obteve sucesso e deverá ser operado nos próximos dias

Iaquinta (foto) ficará afastado de seis a oito meses por causa da operação. Foto: Josh Hedges/UFC

Iaquinta (foto) ficará afastado de seis a oito meses por causa da operação. Foto: Josh Hedges/UFC

Sofrendo com problemas no joelho nos últimos meses, o peso leve do UFC Al Iaquinta bem que tentou se tratar com métodos menos invasivos, mas terá que recorrer a um enxerto de cartilagem retirada de um cadáver em sua articulação.

Veja Também

Vídeo: UFC 193 traz domínio feminino inédito; Veja as curiosidades do show
Segundo fontes de Sonnen, Aldo não luta contra McGregor
Vídeo: Assista à pesagem oficial do UFC 193, com Ronda Rousey. Ao vivo!

Segundo o “UFC Tonight”, jornal oficial do Ultimate na TV norte-americana, Iaquinta tentou a terapia conhecida como PRP (Plasma Rico em Plaquetas), na qual o próprio sangue do paciente é injetado no local lesionado contendo uma concentração até cinco vezes maior de fatores que influenciam a cicatrização de tendões, ligamentos, músculos, cartilagens e/ou ossos.

Porém, o tratamento não foi bem sucedido e Iaquinta agora passará por uma cirurgia que visará compensar a falta de cartilagem verificada em seu joelho, com a inserção de tecidos provenientes de um cadáver na região. O tempo previsto de recuperação para o procedimento é de seis a oito meses, o que quer dizer que o companheiro de treinos do campeão dos médios Chris Weidman só deverá voltar aos ringues em meados de 2016.

Aos 28 anos, Al Iaquinta tem um cartel profissional de 12 vitórias, três derrotas e um empate. Vice-campeão do The Ultimate Fighter 15, Iaquinta vive o melhor momento de sua carreira no octógono e vem de quatro derrotas consecutivas, a mais recente delas sobre Jorge Masvidal, em abril deste ano.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments