Jacaré é superado em decisão polêmica e perde chance de disputar o título

Brasileiro e cubano fizeram luta parelha, mas cubano foi declarado vencedor em decisão dividida; Demian dá aula de jiu-jitsu a islandês

Jacaré (dir.) foi derrotado por Romer (esq.). Foto: Josh Hedges/UFC

Jacaré (dir.) foi derrotado por Romer (esq.). Foto: Josh Hedges/UFC

Ronaldo Jacaré certamente terá muito o que reclamar nos próximos dias. O brasileiro entrou no octógono invicto na maior organização do planeta e lutando por uma chance de disputar o título contra o vencedor de Luke Rockhold e Chris Weidman, mas acabou superado por Yoel Romeroem uma decisão polêmica e teve seu sonho adiado.

Veja Também

Campeão do TUF vence no UFC 194 e faz apelo por vítimas do rompimento de barragem
Frankie Edgar atropela Chad Mendes e pede chance por cinturão de José Aldo
UFC 194 – José Aldo x Conor McGregor – Resultados

O primeiro assalto foi marcado por muita tensão. Muito mais forte fisicamente, Romero conseguiu abalar Jacaré com dois golpes, conseguindo inclusive um knockdown que levou a luta para o solo. Tentando fazer guarda, o brasileiro foi duramente golpeado no ground and pound, mas conseguiu resistir até o fim do primeiro round.

No segundo round, parecia que o cenário se repetiria, mas Jacaré esteve próximo de conseguir uma queda no wrestler olímpico, que só não foi ao chão porque segurou na grade acintosamente. Mesmo assim, Jacaré, aparentemente, foi superior e, com isso, teria empatado a luta.

No terceiro round, Jacaré voltou ainda melhor e, aproveitando-se de um momento de distração do rival, que foi para a grade na trocação franca, conseguiu a queda e controlou o cubano até o fim da parcial.

Ao término do combate, dois árbitros viram vitória de Yoel Romero e apenas um considerou o brasileiro como vencedor. Assim, Romero levou a melhor em decisão dividida.

Demian atropela Gunni e vence a quarta seguida

Em um grande primeiro round, Demian Maia teve o controle completo das ações e impôs seu jogo de jiu-jitsu, mostrando que, apesar das credenciais de Nelson (campeão mundial na faixa marrom e medalhista do ADCC), o brasileiro tem um dos melhores jogos de grappling do MMA. Agressivo e versátil, Demian permaneceu nas costas por quase toda a parcial e ainda ficou perto de finalizar com uma chave de braço.

No segundo assalto, mais do mesmo. Apesar do início melhor de Gunnar, Demian conseguiu grampear e, mesmo com o islandês segurando na grade para evitar aqueda, conseguiu levar a luta para o solo mais uma vez. No fim do round, por cima, o brasileiro ainda machucou o rival com boas cotoveladas e terminou a parcial montado.

Na terceira e última contagem, mais domínio de Demian, principalmente com um show de sua mais nova arma: o ground and pound poderoso, com cotoveladas duras pra cima do companheiro de treinos de Conor McGregor. Ao fim dos 15 minutos, Demian levou a melhor em decisão unânime dos juízes (30×26 30×26 e 30×25).

CARD PRINCIPAL

Peso pena: José Aldo x Conor McGregor

Peso médio: Chris Weidman x Luke Rockhold

Yoel Romero venceu Ronaldo Jacaré em decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29 e 29×28);

Demian Maia venceu Gunnar Nelson em decisão unânime dos juízes (30×26 30×26 30×25);

Max Holloway venceu Jeremy Stephens em decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 29×28)

CARD PRELIMINAR

Urijah Faber venceu Frankie Saenz em decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28 e 30×27);

Tecia Torres venceu Jocelyn Jones-Lybarger em decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 30×27);

Warlley Alves finalizou Colby Covington com uma guilhotina a 1m16 do R1;

Léo Santos nocauteou (socos) Kevin Lee aos 3m36s do R1;

Magomed Mustafaev venceu Joe Proctor por nocaute técnico (joelhadas e socos) a 1m54s do R1;

Yancy Medeiros venceu John Makdessi em decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29 e 29×28);

Court McGee venceu Márcio Lyoto em decisão unânime dos juízes (30×27, 29×28 e 29×28).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments