McGregor leva R$ 150 mil por segundo em vitória sobre Aldo

Irlandês recebeu a maior bolsa de todos os lutadores que participaram da ‘maratona de eventos’ do UFC na última semana

C. McGregor (foto) recebeu o maior salário do UFC 194. Foto: Josh Hedges/UFC

C. McGregor (foto) recebeu o maior salário do UFC 194. Foto: Josh Hedges/UFC

Mais do que a conquista do cinturão dos penas do UFC, Conor McGregor terminou a maratona de eventos do Ultimate da semana passada com ainda mais dinheiro no bolso. O irlandês recebeu o salário de US$ 500 mil, o maior entre todos os lutadores que atuaram nas últimas atrações.

Veja Também

McGregor cumpre ‘profecia’, fatura o cinturão com nocaute em segundos e deixa Aldo chorando
Vídeo: Assista ao nocaute de Conor McGregor sobre José Aldo no UFC 194
Vídeo: Aldo aparece arrasado nos bastidores e é consolado por equipe após derrota

McGregor precisou de apenas 13 segundos para nocautear José Aldo e se tornar o único detentor de títulos da categoria até 66 kg. Isso significa que o novo campeão linear embolsou cerca de R$ 150 mil por segundo de luta. Já o brasileiro, que sofreu a primeira derrota na carreira em mais de dez anos, ficou com o pagamento de US$ 400 mil, ou aproximadamente R$ 120 mil por segundo.

A outra luta pelo título da semana contou com valores um pouco mais modestos. Novo campeão dos médios do UFC, Luke Rockhold recebeu US$ 160 mil para bater Chris Weidman por nocaute técnico; já o antigo detentor do título ficou com US$ 275 mil.

Nos demais eventos da semana, o destaque ficou com Sage Northcutt. Atleta mais jovem do UFC na atualidade, com 19 anos, o norte-americano ficou com o maior pagamento do UFC Fight Night 80, evento realizado na quinta-feira (10). Em apenas sua segunda luta na organização, Northcutt recebeu US$ 80 mil, mais do que os veteranos Michael Chiesa e Jim Miller, que levaram, respectivamente, US$ 60 mil e US$ 56 mil na mesma noite.

Os valores divulgados não consideram deduções ou impostos, nem mesmo outros bônus normalmente dados pelo UFC ou o pagamento da Reebok pelo uso do material esportivo.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments