GSP revela que política com a Reebok é empecilho para seu retorno | SUPER LUTAS

GSP revela que política com a Reebok é empecilho para seu retorno

Canadense acredita que, caso decida retornar às lutas, terá de fazer um novo contrato com o Ultimate

GSP (foto) ainda não sabe se voltará a lutar. Foto: Josh Hedges/UFC

GSP (foto) ainda não sabe se voltará a lutar. Foto: Josh Hedges/UFC

Na semana passada, o ex-campeão Georges St. Pierre revelou que vinha conversando com o UFC a respeito de seu retorno às lutas, mas não deu detalhes sobre o andamento das negociações. Desta vez, o canadense abriu o jogo e revelou qual é o grande obstáculo: a política de patrocínio do UFC com a Reebok.

Veja Também

Desde julho do ano passado, todos os lutadores sob contrato com o Ultimate são obrigados a usar uniformes da Reebok na semana de lutas, o que inclui tanto os combates em si quanto em coletivas de imprensa. Por isso, muitos atletas relataram sofrer perdas financeiras com o negócio, já que não é mais permitido o uso de patrocínios pessoais.

Como seu contrato com o UFC é anterior à essa política, GSP afirmou que está negociando este termo. “Muitas coisas mudaram em meu contrato. Precisamos, talvez, renegociar um novo. Eu não tenho mais a permissão para usar os meus patrocinadores, e assim eu perco dinheiro. Depende de como as conversas serão com o UFC. Vamos ver o que vai acontecer”, comentou o ex-campeão, em entrevista ao podcast “The MMA Hour”.

St. Pierre foi, por um longo tempo, campeão dos meio-médios do UFC. Seu combate mais recente foi em novembro de 2013, quando, ainda como detentor do título, bateu Johny Hendricks em uma apertada decisão dos juízes.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments