Sonnen critica comportamento de McGregor: ‘Blefou com os caras errados’

Segundo ex-lutador, irlandês quis levar vantagem sobre o UFC em negociação contratual e se deu mal

Sonnen (foto) foi mais um a criticar saída de TJ da Team Alpha Male. Foto: Divulgação

Sonnen (foto) tomou partido do UFC na confusão com Connor. Foto: Divulgação

Sempre próximo das grandes polêmicas do MMA, Chael Sonnen não poderia ficar de fora do corte de Conor McGregor do UFC 200 e da suposta aposentadoria do irlandês. Mesmo sem contato direto com o Ultimate ou McGregor, Sonnen apresentou sua visão sobre o caso e, baseado em sua experiência no esporte, disse que o movimento de Conor foi um blefe errado em uma negociação contratual.

Veja Também

Dana White confirma saída de Conor McGregor do UFC 200
Entenda a polêmica que culminou com a saída de McGregor do UFC 200
‘Adeus’ de McGregor ao MMA bate recorde entre esportistas no Twitter
Lutadores do UFC fazem ‘fila’ para substituir McGregor no UFC 200

“Ele pode realmente ter parado… Eu não sei se ele parou mesmo. Essa foi uma ferramenta de negociação. Mas ele blefou com os caras errados. Eles são jogadores, cara, eles conhecem as regras de Vegas. Se você anuncia uma aposta, está feito. Se você vai ao cassino, você não coloca todo o seu dinheiro lá, você diz ao crupiê ‘eu quero aquela aposta’ e se ele diz uma palavra, já está apostado. É assim que funciona para ambos os lados. Se você vencer também, ele te paga… Qualquer negociação na qual você blefa, cara, é bom você se garantir porque qualquer coisa pode acontecer”, disse Sonnen, em um chat no Facebook.

“O Conor tinha um acordo com o UFC e agora ele está tentando renegociar esse acordo, mas não é assim que as coisas funcionam. Não pode ser assim. Você não pode ter que escrever e assinar tudo toda vez neste negócio. Eles têm 500 caras sob contrato. Não há nem tantos funcionários no UFC. Acho que são 340 funcionários e 500 lutadores. São 53 eventos marcados para um ano que só tem 52 semanas. Você tem que poder ligar e contar com o que o cara fala, desligar o telefone e ficar seguro de que isso vai acontecer. Você tem que poder confiar nisso. Conor tinha o contrato, ele fez o acordo, em algum lugar ele não assinou. Aí, ele deixou o evento ir lá, gastar a grana e percebeu que agora tem vantagem e quer renegociar. Quem vai dizer não a alguma coisa quando a publicidade já está toda feita? Foi isso que ele fez. Eu te garanto. Sem nenhuma informação lá de dentro, mas posso garantir isso”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments