Ator pornô entra na justiça contra o Bellator

James Deen decidiu processar organização de MMA para se defender de acusações sobre condições precárias de trabalho

James Deen se envolveu em polemica inusitada com o Bellator

James Deen se envolveu em polemica inusitada com o Bellator

O Bellator, considerado o segundo maior evento de MMA do mundo, foi alvo de um processo no mínimo inusitado. O ator de filmes pornográficos James Deen entrou na justiça contra a organização de lutas para se defender de acusações que sofre por proporcionar condições precárias de trabalho em sua empresa.

Veja Também

Após sofrer infarto no Bellator, Dada 5000 comemora: ‘Voltei dos mortos’
Presidente do Bellator descarta retorno de Dada 5000
Lutador atropelado não resiste e morre nos EUA

A produtora de filmes eróticos de Deen foi notificada pela Divisão de Segurança e Saúde da Califórnia (EUA) por supostamente infringir leis trabalhistas com seus funcionários, que, assim, estariam vulneráveis a doenças sexualmente transmissíveis.

Deen, então, “dedurou” o Bellator para a justiça a fim de se defender e apontar os critérios distintos adotados pela entidade norte-americana. O processo argumenta que a organização de MMA também deixa seus lutadores vulneráveis a contaminações, já que, segundo ele, não há os exames de sangue adequados para evitar a propagação de doenças.

Além disso, Deen argumenta que sua produtora exige todas os exames preventivos e que os atores optam voluntariamente por não usar preservativos nas cenas. “Os trabalhadores da indústria do sexo não deveriam ser vistos sob critérios distintos em relação aos demais ramos que possuem mais atenção da mídia”, argumentou.

Deen, cujo nome de batismo é Bryan Matthew Sevilla, já se viu envolvido em diversas polêmicas no passado. Ele foi acusado por ex-namoradas e outras estrelas do ramo pornográfico de violência sexual e estupro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário